31/08/2012

Charles Manson


A postagem a seguir trata de um dos mais famosos assassinos da história (na verdade Manson não matou ninguém, mas foi o mentor intelectual de várias morte), Charles Manson. Ele foi o idealizador e fundador de um grupo que cometeu vários assassinatos. O grupo ficou conhecido como “A família Manson”. Essa postagem pode ser um pouco extensa, mas estaremos viajando pela cabeça de um dos homens mais controversos da história.

Como a maioria dos assassinos violentos, Charles Milles Manson fora fruto de uma gravidez indesejada e teve uma infância difícil. Mason nasceu em 12 de novembro de 1934 na cidade de Cincinnati. Manson nunca chegou a conhecer seu pai, o sobrenome Manson ele herdou de um homem com quem sua mãe havia se juntado. Relacionamento esse que durou pouco tempo. Sua mãe que com 16 anos havia fugido de casa, viciada em álcool e que se prostituía, se relacionava com vários homens, e entregou o pequeno Manson aos cuidados da avó. Com a prisão da mãe, por conta de furtos, Manson foi entregue aos cuidados de um tio, esse era muito rigoroso com o jovem. 



Desde a adolescência Manson já se envolvia com furtos, o que o levou a um reformatório, mas uma vez em liberdade ele voltou a cometer delitos, o que acabou levando ele a ser repetidas vezes preso. Manson passou por avaliações psiquiátricas, onde os especialistas descobriram que por trás do jovem frágil, e frio, existia um QI acima da média.

Posteriormente Manson afirmou que em suas estadias nas instituições penais, ele era constantemente abusado sexualmente, inclusive com o consentimento dos guardas.
Foi na cadeia que Manson fora alfabetizado, inclusive colaborando com os professores. Após isso, já em liberdade, aos 19 anos, Mason se casaria e se tornaria pai, nomeando seu filho de Manson Jr. Sem especializações e assim com uma baixa renda, Manson completava a renda da família roubando carros. Pouco tempo depois ele fora novamente preso. Sua esposa o deixara e após 3 anos foi novamente solto. Com 26 anos Manson estava novamente encarcerado, agora por aplicar golpe financeiro em uma mulher, drogar e violentar a companheira de quarto da mesma.

Manson era grande fã dos Beatles, e acreditava que um dia alcançaria um sucesso maior que o de seus ídolos. Munido de um violão, Manson passava maior parte de seu tempo compondo suas canções. Foi durante o período trancado que Manson começou a desenvolver suas ideias, as quais ele começou a botar em pratica a partir do ano de 1967 quando ele deixou a prisão, agora com 33 anos de idade. Em 1968, ele formou uma comunidade alternativa em Spahn Ranch, perto de Los Angeles. 


Manson reuniu um grupo de amigos e admiradores, conhecidos como Família Manson. Esses eram jovens, homens e mulheres de famílias ricas, que não tinham bom relacionamento com seus familiares e que por isso passaram a morar nas ruas da Califórnia.



Alguns dos admiradores de Manson o consideravam uma reencarnação de Jesus Cristo - uma analogia a ele abrir a vida dos jovens para "novos horizontes". O próprio Manson, porém, sempre negou tal comparação. Consta também que a Família acabou por se aproximar das “ciências ocultas”, como a “Ordem Circe do Cachorro Sanguinário”.

Em seus relatos, Manson dizia acreditar que no futuro aconteceria uma guerra racial, onde os negros seriam vencedores, porém não conseguiriam dominar. Toda essa ideia de Helker Skelter, tomara por completo a cabeça de Manson. Ao inicio da guerra Manson e sua família escapariam para o deserto, onde segundo ele havia a uma entrada para uma cidade de ouro.

Após a guerra, a família retornaria e assumiria o comando da situação. Charles seria o “Quinto Anjo”. Sendo que os outro quatro eram John, Paul, George e Ringo, ou seja The Beatles.

Como a guerra não iniciava, Charles Manson resolveu dar uma ajudinha. Então em 9 de agosto de 1969, um grupo pertencente a família Manson invadiu a casa alugada por Roman Polanski em Cielo Drive, 10050, Bel Air, e assassinando sua esposa Sharon Tate, que estava grávida, e mais quatro amigos que estavam no local. Muitas drogas foram encontradas no local.

Todas as vitimas foram baleadas, esfaqueadas e espancadas até a morte, e o sangue das mesmas fora usado para escrever mensagens nas paredes.  Em uma das mensagens estava escrito “Pigs” (porcos em inglês). Na noite seguinte o grupo invadiu a casa de Rosemary e Leno LaBianca, matando os dois e deixando mensagens escritas na parede, também usando o sangue das vitimas. Dessa vez as palavras eram “Helter Skelter”, “Death to pigs” e “Rise”.

Mas como isso poderia “ajudar” a fazer com que a guerra, que Manson previa, começasse? Na casa do casal LaBianca fora roubado um cartão de crédito, que foi deixado em um estabelecimento comercial, com a finalidade de que um negro o encontrasse e quando o mesmo fizesse uso do cartão, ele seria localizado pela policia, sendo assim acusado de assassinato. O cartão nunca foi usado.

Alguns dias antes destes crimes, em 31 de julho, em outra jurisdição, o professor de música Gary Hinman também havia sido morto de modo semelhante (inclusive com inscrições na parede). A polícia local prendeu um homem, que já havia passado pelo acampamento de Charles Manson. 

Algum tempo depois um garoto encontrou uma arma utilizada nos crimes. Em outubro os investigadores chegaram ao Rancho Spahn, cenário de filmes de faroeste, na década de 20. Agora o local era a morada da Família criada por Charles Manson. A família de Manson chegou a ter até 50 membros. Nessa batida uma das integrantes do grupo foi presa, Susan Atkins, sob a suspeita de envolvimento com o primeiro assassinato, de Melcher. Tempos depois a mesma falou a sua colega de cela que ela teria feito parte no assassinato de Sharon Tate.

Susan Atkins
Segundo essa confissão a colega Susan Atkins teria informado que o grupo teria planos de matar Frank Sinatra e Elizabeth Taylor. Susan Atkins disse ainda, à colega, que provou do sangue de Tate: “Uau, que viagem! Provar a morte, e ainda dar vida.”. Falou também que queria tirar o bebê de Tate de sua barriga, mas não havia tempo. E que quis arrancar os olhos das vítimas e jogá-los contra as paredes, mas não teve oportunidade.

Depois de ouvir o testemunho da colega de cela de Atkins, a policia começou a montar o quebra cabeça. Descobriu-se também a morte de um ex membro do grupo, que pretendia denunciar o que ocorria no Rancho Spahn, o mesmo teria sido desmembrado.
Como as informações que a policia tinha, não conseguiam colocar Manson em nenhuma cena de crime, se tornava difícil para o promotor acusá-lo de assassinato. Alem disso por pressão de Manson, Susan passou a regredir em seus depoimentos.


Em 1970 começou o julgamento de Manson, o mesmo fez chegar aos membros da família, severas ameaças de morte, para que os mesmos se calassem. Uma das mulheres chegou a ser quase morta. Durante o julgamento Manson teve desentendimentos com seu advogado, sendo que o mesmo acabou desaparecendo. Ele havia sido assassinado por um membro do grupo, que depois assumiria o crime.

Ao final a pena de Manson, e das pessoas envolvidas nos assassinato, seria a pena de morte, mas como em 1972 a pena de morte foi abolida na Califórnia, a pena dos quatro fora convertida em prisão perpétua, com a possibilidade de condicional.

Mesmo dentro da prisão Manson teria arquitetado um plano para assassinar o presidente Gerald Ford. Muitas vezes teve problemas com outros internos, e já foi, supostamente, envenenado, espancado e até mesmo tentaram colocar fogo nele. Também relata ter sofrido abuso sexual. Em 1974, foi diagnosticada uma psicose aguda.


Leslie Van Houten, uma das condenadas, teve comportamento exemplar nas três décadas em que passou presa e, segundo a última avaliação psiquiátrica, não representa mais perigo à sociedade. Contudo ainda continua presa.

Patricia “Kate” Krenwinkel também continua presa.

Charles “Tex” Watson converteu-se ao cristianismo e escreveu vários livros, na prisão. Virou uma espécie de pastor.

Susan Atkins (ou “Sadie”, como era chamada por Manson) esteve casada por duas vezes, na prisão. A condicional foi negada várias vezes. “Eu não tenho que pedir desculpas somente às vítimas e suas famílias, eu tenho também que me desculpar com a sociedade. 

Detalhe Susan morreu recentemente vitima de um câncer. E o filho de Charles Manson cometeu suicídio em 1993.


Quando amanhecer, você já será um de nós...


5 Comentários
Comentários
5 comentários:
  1. Ele teve essas ideias por que seu qi e acima da media. uma pessoa com qi normal não teria ideais mais iriam ser orientadas por ideias de outras pessoas com qi maior

    ResponderExcluir
  2. Pessoas, façam um pouco de pesquisa antes de sair postando besteiras. Charles manson não é um SERIAL KILLER, pois oficialmente nunca matou ninguém. E no caso Tate-Labianca ele foi apenas o mentor intelectual da chacina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesmo assim meu querido , um homem que tem a ideia de assasinar alguem , pra mim ja se torna um assasino , charles manson é um lunatico , rejeitado , louco que nn merece conviver com a sociedade . E que te garante que ele nn matou ngm ? Vc estava la por acaso ?

      Excluir
    2. bom as ameaças que fez ao pessoal da familia foram levadas a sério, se não matava ninguém porque levá-las a sério.

      Excluir
  3. A historia de vida de manson realmente e triste, como ter uma mãe e pai presente na
    vida cotidianafaz muito bem,trauma de abandono e muito ruim , ele sofreu varios abusos sexuais , quando um filho fica a deus dara , o mundo castiga muito... a gente cuidando o mundão já quer devorar, imagine o coitado do maison....
    com certeza sendo usuario de drogas e naquela epoca de 60 \ 70 era algo muito comum.
    a era hippie, estava no alge , e o uso de nargoticos era incentivado ...
    Acredito que ele enlouqueceu, com certeza, lendo o seu historico ele simplesmente seguiu os passos da sua mãe prostituta...
    nós pais temos que ter muito cuidado com os nossos procedimentos , pois nossos filhos seguem os nossos passos... tenho uma filha de 8 anos e não faço nada de errado na frente dela, para que ela não repita os meus atos...
    as crianças imitam os pais venho estudando ela a 8 anos e conclui isto porque venho a observando, sou professora de historia\corretora de imoveis\ e Bacharel em direito no uniceub em Brasilia, e gosto mito de estudar psicologia, o professor jung que o diga....
    Mas isto não lhe dava o direito de tirar a vida dos outros ele na ved
    ade não teve um direcionamento espiritual, educacional satisfatorio ....
    então vamos perdoa -lo pelas coisas terriveis que fez e com certeza a justiça cobrou
    da sua existencia terrena grandemente. nada fica impune aos olhos do pai que esta no ceu..... ele ve tudo que se passa dentro de nos e ao nosso redor....
    historiadora : claudia Sena.

    ResponderExcluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave