30/10/2012

Lendas do halloween


Olá galera, como vão vocês? Bem, como amanhã é Halloween, ou como alguns chamam, o dia das bruxas, o blog Noite Sinistra não poderia deixar de postar alguma curiosidade a respeito dessa data, então chega de papo e vamos a diversão...

O Dia das Bruxas (ou Halloween) é um evento tradicional com bastante relevância nos Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Reino Unido, comemorado todos os anos no dia 31 de Outubro. Teve origem nos antigos povos da Grã-Bretanha e Irlanda, no Festival Celta de Shamhain, e originalmente a data não tinha nada a ver com bruxas. Era um festival do calendário celta da Irlanda celebrado entre 30 de outubro e 2 de novembro e marcava o fim do verão (Samhain significa “fim do verão”).

“Halloween” é na verdade uma versão curta da palavra “All Hallows’ Even” (Noite de Todos oos Santos), a véspera do Dia de Todos os Santos (All Hallows’ Day). “Hallow” é uma palavra do inglês antigo que significa “pessoa santa” e o dia de todas as “pessoas santas” é somente um outro nome para o Dia de Todos os Santos. Com o tempo, as pessoas passaram a se referir ao “All Hallow’s Even” como “Halloween”. Algumas bruxas acreditam que a origem do nome vem da palavra “Hallowinas”, nome dado às guardiãs femininas do Saber Oculto das Terras do Norte (Escandinávia).

Existem várias teorias para a data ser comemorada no dia 31 de Outubro. Alguns dizem que esse é um dos dias de descanso das bruxas no calendário celta, outros dizem que é o tempo da morte e ressurreição da terra. Para os druídas, seria a noite que os espíritos dos mortos retornavam e precisavam de agrados para não atormentarem os vivos. Já para outros, é nessa data que os espíritos dos mortos viriam se apossar dos corpos dos vivos e estes, por sua vez, usavam abóboras, caveiras e ossos para assustá-los. Ao se tornar uma festa pagã, a Igreja Católica proibiu a comemoração na Idade Média e passou a chamar de Dia das Bruxas.

Jack O'Lantern
O “Jack-o’lantern’ é o apelido da abóbora iluminada feita de enfeite no Halloween. Durante três dias, os Celtas acendiam velas dentro de uma abóbora para indicar o caminho àqueles que eles acreditavam serem visitados por seus parentes e receber o perdão daqueles que eles haviam feito sofrer.

Segundo a história do folclore irlandês, um homem alcoólatra e mal educado chamado Jack (“Jack Miserável”, como foi apelidado), em um dia 31 de outubro, bebey excessivamente e o diabo veio levar a sua alma. Desesperado, Jack implorou por mais um copo de bebida e o diabo concedeu, mas o “Jack Miserável” não queria pagar a seu último trago, então convenceu o Demônio a se transformar em uma moeda que Jack usaria para pagar as bebidas. O diabo concordou, e Jack decidiu pegar o dinheiro e colocá-lo em seu bolso ao lado de uma cruz de prata, o que impediu o Demônio de mudar em sua forma original. O diabo implorou para que Jack o deixasse sair, mas Jack só aceitaria sob a condição de que ele não o incomodaria durante um ano e que se ele morresse, ele não pediria a sua alma.

No ano seguinte, Jack o enganou de novo fazendo o Diabo subir em uma árvore para pegar um pedaço de fruta. Enquanto ele estava em cima da árvore, Jack esculpiu um sinal da cruz na casca da árvore para que o diabo não pudesse descer, até que o Diabo prometeu ao Jack que não iria incomodá-lo por mais dez anos.

Pouco tempo depois, Jack morreu e, como ele era um homem muito repugnante, não permitiram a sua entrada no céu. O demônio também não aceitou a sua entrada no inferno, mas, para sacaneá-lo, enviou Jack para a noite escura, com apenas uma queima de carvão para iluminar seu caminho. Jack colocou o carvão em um nabo esculpido e tem vagueado pela Terra desde então. E é daí que os irlandeses começaram a se referir ao fantasma como “Jack da Lanterna” ou simplesmente “Jack O’ Lantern”.


As pessoas começaram a fazer suas próprias versões de Jack O’Lantern, esculpindo rostos assustadores em nabos e batatas e colocando-as em janelas para afugentar o Jack Miserável e outros espíritos malígnos. Na Inglaterra eles usavam beterrabas. Mais tarde, as pessoas descobriram que as abóboras eram ótimas para fazer as lanternas.

As Bruxas
Segundo várias lendas, as bruxas se reuniam duas vezes por ano durante a mudança das estações (30 de abril e no dia 31 de outubro). Chegavam em vassouras voadoras e participavam de uma festa onde jogavam maldições e feitiços nas pessoas. Também diziam que para encontrar uma bruxa, era preciso colocar as suas roupas do avesso e andar de costas durante a noite de Halloween, e então à meia-noite você veria uma bruxa.

Também há lendas que dizem que bruxas podem transformar-se em gatos (por isso o gato preto é constantemente associado às bruxas) e algumas pessoas acreditavam que os gatos eram os espíritos dos mortos.


Gostosuras ou Travessuras
O “Trick Or Treat” (Gostosuras ou Travessuras) teve sua origem na Irlanda, onde as crianças iam de casa em casa com roupas extravagantes pedindo provisões para as comemorações de Halloween em nome da deusa irlandesa Muck Olla.

Hoje em dia (principalmente nos Estados Unidos), as crianças saem nas ruas fantasiadas, batendo de porta em porta pedindo doces e dizendo “Trick Or Treat?”. Quem não dá doces para elas pode ter uma surpresa não muito agradável, pois elas podem fazer alguma travessura.

Significado dos Símbolos

Abóbora: simboliza a fertilidade e a sabedoria;

As velas: indicam os caminhos para os espíritos;

O caldeirão: fazia parte da cultura e é peça fundamental na decoração. Dentro dele, os convidados devem atirar moedas e mensagens escritas com pedidos aos espíritos;

As moedas: no final da festa, as moedas devem ser recolhidas para serem doadas aos necessitados;

Os bilhetes: os bilhetes com pedidos devem ser incinerados para que os pedidos sejam atendidos mais rapidamente, pois se elevarão através da fumaça.

A aranha: simboliza o destino e o fio que tecem suas teias, o meio, é o suporte para seguir em frente;

O morcego: simbolizam a clarividência, pois eles vêem além das formas e das aparências, sem necessidades da visão ocular. Captam os campos magnéticos pela força da própria sensibilidade e energia.

Gato preto: símbolo da capacidade de meditação e recolhimento espiritual, autoconfiança, independência e liberdade.


18 Comentários
Comentários
18 comentários:
  1. Ahhhhhhhhhh tico tico no fubá

    ResponderExcluir
  2. lol eu nao sabia thank you

    ResponderExcluir
  3. pô, bem legal, bacana o blog!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradecido pelo elogio...seja sempre bem vindo (a)

      Excluir
    2. é se é legal então tira o anônimo fdp

      Excluir
    3. naum tenhu face, nem gmail, nem pc .-.

      Excluir
  4. ola, alguem quer vender a alma? aceito cartao de credito master card

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tenho visa vale pode ser?

      Excluir
    2. n cara do unimedi paulistana

      Excluir
    3. aceita cheque sem fundo?

      Excluir
  5. ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh.......... leleklekleklek

    ResponderExcluir
  6. oi ,dhisdfdui , eu sou alah , vamos lá ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hey hou, mah oeee, let's goo!!

      Excluir
  7. o niote sinistra vc gosta de Friboi?

    ResponderExcluir
  8. Temos um engraçadinho comentando aqui no blog neah...

    ResponderExcluir
  9. legal as lendas, nao sabia o significado das aboboras com lanternas!!!essa é uma das lendas que vou usar no meu trabalho de inglês

    ResponderExcluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave