24/02/2013

As esferas sulcadas da Africa do Sul


Nas últimas décadas, mineiros sul-africanos têm encontrado centenas de esferas metálicas, onde algumas delas possuem três sulcos paralelos girando em torno de seu equador. Segundo um artigo de J. Jimison, as esferas são de dois tipos: "O primeiro tipo e constituída de metal sólido azulado com manchas brancas, e o outro tipo que são bolas ocas recheadas com um centro esponjoso branco". Roelf Marx, curador do museu de Klerksdorp, África do Sul, onde estão guardadas algumas das esferas, disse: "As esferas são um mistério completo. Elas parecem feitas pelo homem, todavia, à época na história da Terra em que vieram descansar nesta rocha, não existia vida inteligente. Elas não se parecem com nada que eu já tenha visto antes".

Para Roelf Marx: "Não há nada de científico publicado acerca dos globos, mas os fatos são: eles são encontrados em pirofilita, que é extraída perto da pequena cidade de Ottosdal, no Transvaal Ocidental. Essa pirofilita é um mineral secundário bastante macio, com uma contagem de apenas três na escala de Mohs, e foi formada por sedimentação cerca de 2,8 bilhões de anos atrás. Porém, os globos, que têm uma estrutura fibrosa por dentro com uma concha ao seu redor, são muito duros e não podem ser arranhados, nem sequer com aço".

A. Bisschoff, professor de geologia da Universidade de Potchefstroom, acredita que as esferas eram "concreções de limonita". Limonita é uma espécie de minério de ferro. Concreção é uma massa rochosa compacta e arredondada, formada pela cimentação localizada ao redor de um núcleo.

Um problema com a hipótese de que os objetos são concreções de limonita refere-se à rigidez deles. Conforme observado acima, as esferas metálicas não podem ser arranhadas com uma ponta de aço, indicando serem extremamente duras. Porém, referências-padrão sobre minerais afirmam que a limonita registra apenas de 4 a 5,5 na escala de Mohs, indicando um grau relativamente baixo de rigidez. Além disso, as concreções de limonita costumam ocorrer em grupos, como massas de bolhas de sabão ligadas entre si. Ao que parece, normalmente elas não aparecem isoladas e perfeitamente redondas, como é o caso dos objetos em questão. Tampouco aparecem normalmente com sulcos paralelos ao seu redor. Para os objetivos desse estudo, é a esfera com três sulcos paralelos ao redor de seu equador que mais nos interessa. Mesmo que se admita que a própria esfera é uma concreção de limonita, é ainda necessário levar em consideração os três sulcos paralelos. Na ausência de uma explicação natural satisfatória, a evidência é um tanto misteriosa, deixando aberta a possibilidade de que a esfera sulcada sul-africana - encontrada num depósito mineral com 2,8 bilhões de anos - tenha sido feita por um ser inteligente.




2 Comentários
Comentários
2 comentários:
  1. estrela da morte a 1º foto kkkk

    ResponderExcluir
  2. Humm, interessante, não acha um tanto estranho terem tão poucas "especulação" e estudos sobre estas esferas? O que o governo NÃO quer que saibamos?

    ResponderExcluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave