09/07/2013

Ruínas de antiga cidade descobertas na floresta Amazônica


Uma cidade perdida, que foi descoberta no interior da floresta amazônica em 2008, poderá desvendar os segredos de uma tribo legendária.

Pouco se conhece sobre o Povo das Nuvens do Peru, uma civilização antiga de pessoas de pele branca que foi dizimada por doença e guerra no século XVI.

Mas agora os arqueólogos descobriram uma fortaleza em uma remota área montanhosa do Peru, conhecida por suas belezas naturais isoladas. É possível que esta descoberta finalmente ajude os historiadores a desvendar os segredos dos ‘guerreiros brancos da nuvens’.

Essa tribo tinha pele branca e cabelos loiros – características que intrigam os historiadores, pois não havia descendência europeia na região onde a maioria dos habitantes possuíam pele escura.

A fortaleza está escondida em uma das áreas de difícil acesso da Amazônia. Ele fica na beirada de um precipício, da onde a tribo podia ter usado para avistar seus inimigos. O assentamento principal é feito de casas circulares de pedra que estão tomadas pela selva, sobre 12 acres, de acordo com o arqueólogo Benedict Goicochea Perez.

As pinturas em rocha cobrem algumas das fortificações, e ao lado das moradias estão plataformas, as quais acredita-se que eram usadas para moer sementes e plantas para alimentos e medicamentos.

O Povo das Nuvens uma vez dominou um vasto reinado que se estendia pelos Andes até à beira da floresta amazônica no norte do Peru, antes de terem sido conquistados pelos Incas.

O nome Povo das Nuvens foi dado a eles devido ao fato de viverem na floresta cheia de neblina. Mais tarde a tribo se aliou aos colonizadores espanhóis para derrotarem os Incas. Contudo, eles foram mortos por epidemias das doenças europeias, tais como sarampo e varíola.

Muito de sua forma de vida, que data do século IX, também foi destruída por saqueadores, deixando pouco para os arqueólogos examinarem.

Resquícios dessa cultura foram encontrados anteriormente, mas os cientistas colocam muita esperança sobre as últimas descobertas feitas pela expedição no distrito de Jamalca, Província de Utcubamba, no Peru, que fica a aproximadamente 800 km da capital, Lima.

Até recentemente, muito do que era conhecido sobre essa civilização perdida vinha das lendas Incas. Até mesmo o nome que eles chamavam a si msemos é desconhecido. O termo Chachapoyas, ou ‘Povo das Nuvens’, foi dado a eles pelos Incas.

Sua cultura é melhor conhecida pela fortaleza Kuellap, no topo da montanha em Utcubamba, a qual pode somente ser comparada em escala à Machu Picchu dos Incas, construídos centenas de anos mais tarde.

Há dois anos, arqueólogos encontraram uma catacumba subterrânea dentro de uma caverna, com cinco múmias, duas intactas com pele e cabelo.

Pedro Cieza de Leon, um cronista dos Chachapoyas escreveu sobre a tribo: “Eles eram os mais brancos e mais belos e todos os povos que eu já vi, e suas esposas eram tão bonitas que, devido a sua delicadeza, muitos delas mereceram ser esposas dos Incas e também levadas até o Templo do Sol. As mulheres e seus maridos sempre se vestiam com roupas de lã e em suas cabeças usavam llautos (turbantes de lá)…

O território dos Chachapoyas era localizado nas regiões norte dos Andes, onde hoje é o Peru. Ele abrangia uma região triangular formada pelo confluência dos rios Maranon e Utcubamba, na zona de Bagua, até a bacia do rio Abiseo.

Abaixo poderemos conferir mais algumas imagens a respeito desse incrível povo.




Fonte: OVNI Hoje.

Quando amanhecer, você já será um de nós...

Não deixe de dar uma conferida nas redes sociais do blog Noite Sinistra...

 Siga o Noite Sinistra no Twitter   Noite Sinistra no Facebook   Comunidade Noite Sinistra no Google +   Noite Sinistra no Tumblr
0 Comentários
Comentários
Nenhum comentário :

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave