25/08/2013

História da índia Justa e a assombração da Figueira da Paz em Arambaré - RS


Olá amigos e amigas... Como eu havia mencionado em uma postagem no início desse mês, Agosto é o mês em que o blog Noite Sinistra faz aniversário, e para comemorar seu primeiro ano de vida, teremos algumas novidades no blog e algumas postagens especiais, sendo que o texto abaixo se enquadra nessa categoria. Alguns de vocês podem estar se perguntando; por que essa história seria tão especial? Explico, eu fiquei sabendo dessa lenda ao visitar a cidade onde essa história aconteceu, e tive a oportunidade de fotografar o local que serve de palco para essa história de assombração, portanto essa é uma investigação que eu conduzi especialmente para vocês meus amigos e amigas. Venha comigo conhecer uma das mais belas cidades gaúchas, sua história e uma curiosa lenda do estado mais meridional do nosso lindo Brasil.

A cidade de Arambaré

A  cidade de Arambaré localiza-se a cerca de 156 Km de Porto Alegre. Sendo banhada pelas águas da Lagoa dos Patos (maior laguna do Brasil e segunda maior da América Latina, perdendo apenas para o Lago Maracaibo, na Venezuela) e conhecida como a Capital das Figueiras. É no município de Arambaré que se situa a maior Figueira do estado do Rio Grande do Sul, chamada de Figueira da Paz.


Uma breve visão da História de Arambaré

Os primeiros habitantes da região onde hoje prospera a cidade de Arambaré foram os índios Arachas, também conhecidos como Arachanes ou Arachãs, que na língua tupi significa "patos". Por volta de 1763 casais açorianos vindos para o sul estabeleceram-se na margem esquerda do estuário do Guaíba e na margem direita da Lagoa dos Patos, fundando fazendas e charqueadas até o Rio Camaquã.

As Histórias de Assombrações

Como vocês puderam ler mais acima, Arambaré se localiza as margens da lagoa do Patos, sendo uma cidade de abençoada beleza, tanto pelas belas praias de água doce, como também pelas belas figueiras que podem ser vistas por toda cidade. Foi esse motivo que me levou a Arambaré a alguns verões atrás (sim amigos eu fui torrar minha carcaça branquela nas belas praias de Arambaré). Para minha felicidade em um final de tarde, enquanto eu me refrescava na sorveteria próxima do Hotel da cidade (eu não estava hospedado no hotel e sim na casa de amigos, que me fora emprestada por alguns dias), eu ouvi as histórias que compartilho com vocês agora.



Sentados próximos de onde eu estava, havia um grupo de amigos que estavam veraneando na cidade, eles falavam de histórias de assombrações ambientadas na cidade de Arambaré. Aparentemente eles já estiveram mais vezes na cidade. A moça que estava de serviço na sorveteria foi convidada a participar da conversa e interrogada a respeito dessas "histórias" e confirmou conhecer pelo menos duas delas: Uma das histórias, falava de assombrações no Hotel localizado no centro da cidade. A outra história estava relacionada a uma suposta assombração que alguns diziam terem visto, sob os galhos da Figueira da Paz (a figueira e o hotel etão geograficamente próximos, ambos localizados na região central do município). A história relacionada com a figueira me chamou mais a atenção.

A conversa na mesa ao lado, da qual eu não fui convidado, mas participei como um ouvinte xereta, prosseguia e a moça da sorveteria contou ao curioso grupo de veranistas, que muitas pessoas haviam mencionado que vultos eram visto no entorno da grande árvore. Haviam também muitos relatos de fotografias tiradas da figueira que saiam borradas e com sombras estranhas.

Saindo dali procurei mais informações, dessa vez consultei os vizinhos da casa onde eu estava hospedado. Eles confirmaram que existiam histórias de assombrações envolvendo tanto a figueira como o hotel, mas não conheciam os detalhes ouvi na sorveteria.

Retornei do meu período de férias e a história acabou adormecendo, porém voltei a ter grande interesse por ela quando comecei a escrever o blog Noite Sinistra, e decidi conduzir uma pesquisa via internet. Nessa busca que conduzi via grande rede, não encontrei nenhum relato ou algo do tipo relacionado com as histórias que ouvi em Arambaré, mas conheci uma outra história, que compartilho logo abaixo e que na minha opinião pode ter haver com as histórias de assombração.

A lenda da Índia Justa

Segundo histórias contadas de pais para filhos, sob os generosos galhos da Figueira da Paz viveu uma índia, cujo nome era Justa. A índia da tribo Arachanes, viveu solitária desde a mocidade até a morte em idade avançada. Sua casa era a árvore, e há quem diga que a índia foi enterrada junto da enorme figueira quando sua hora derradeira chegou.

Quando me deparei com essa lenda procurei por mais informações relacionados a ela, mas apenas no blog Art e Fatos de Rosane Blaskowski (clique aqui para conhecer), pude me aprofundar mais na história da índia Justa. Segundo Rosane, a sua avó teria sido uma índia, da mesma tribo da qual pertencera Justa. Ela foi capturada e "domesticada", depois disso ela teria conhecido o avô de Rosane. A avó passou alguns ensinamentos a respeito da cultura dos índios Arachanes para a mãe de Rosane, e a mesma retransmitiu essas informações para a própria Rosane. Segundo essas informações, os Arachanes não permitiam que moças da tribo tivessem relacionamentos afetivos com rapazes de outra tribo, ou mesmo com os homens brancos. Caso uma moça desobedecesse esse costume e por ventura engravidasse, a criança seria morta e a índia expulsa do convívio com os demais membros da tribo. Rosane faz uma relação desse costume, com o fato da índia Justa ter vivido boa parte da vida sozinha sob os galhos da árvore símbolo de Arambaré. Achei interessante essa relação, ela explicaria porque Justa teria vivido de maneira tão solitária, o que era muito difícil na época.

Finalizando

Depois de conhecer a lenda da índia Justa, não pude deixar de relacionar as histórias de assombrações relacionadas a figueira da Paz, que ouvi em minha passagem por Arambaré, com a solitária índia. Como eu deixei bem claro acima, eu ouvi apenas um relato completo dessa suposta assombração, e nem posso fornecer o nome das pessoas envolvidas, pois não os tenho, o que pode servir de argumento, para as pessoas que não acreditam em histórias de assombrações e fantasmas, que quiserem criticar esse texto. Mesmo assim achei interessante compartilhar com vocês esse material, que bem pode servir como curiosidade.

Abaixo podemos conferir algumas das fotos que registrei no local.







 Quando amanhecer, você já será um de nós...
16 Comentários
Comentários
16 comentários:
  1. Fala Nando... Ótimo post, pena que as suas fotos não puderam servi de prova para as histórias...

    mas enfim, achei uma ótima idéia postar lendas regionais, se eu pudesse contaria alguma daqui, mas que onde eu moro a cidade é nova e sem cultura(-.-)... Abraços..,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Teria sido muito foda eu descobrir que uma das minhas fotos tinha capturado alguma coisa...mas enfim dá próxima vez que eu for para essa cidade...tirarei mais fotos...vai que um dia algo aparece para mim neah?...

      Abraço manolo...

      Excluir
    2. Recebi de um amigo que estava em visita a essa cidade,uma foto que tirou ao pé da arvore que aparece um rosto de uma criançã em cima da cabeça dele, fiquei arrepiada.

      Excluir
  2. Excelente postagem , e muito lindo o lugar pra beber umas geladas e tirar a branquidão do corpo .

    Uma observação : TODAS cidades tem suas estorias ( ou quem sabe historias) de assombrações . Faça uma campanha pra incentivar seus leitores a envia las , se colaborarem vai render uma otima serie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos que marcar umas geladas uma hora dessas hein...rsrsrsr

      Com relação a sua sugestão...Grande ideia senhor Silvio...grande ideia...vou pensar em algo...

      Abraço grande manolo!!!!

      Excluir
  3. wow hehe , vc ta levando a sério essa historia de que dizem que blogueiro é um jornalista informal kkkk , mas parabens pela postagem , e gostaria de comentar tambem esse banner , ele é do doc . . .

    wow hehe , vc ta levando a sério essa história de que dizem que blogueiro é um jornalista informal kkkk , mas parabens pela postagem , e gostaria de comentar tambem esse banner é do doc . . .

    wow hehe , vc ta levando a sério essa história de que dizem que blogueiro é um jornalista informal kkkk , mas parabens pela postagem , e gostaria de comentar tambem esse banner é do doc . . .

    whovians vão entender hehehe

    ResponderExcluir
  4. Ficou mto bom a postagem!
    curti também o novo layout, bem massa ^^

    Nando,
    Zona33.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu xará...mais em falar de layout bonito...o do Zona33 é de matar...um dos mais belos visuais que eu conheço...na minha humilde opinião!!! Sem contar o conteúdo que é ótimo!!!

      Abraços...

      Excluir

  5. Isso é que sensacional no NS^^

    Sempre tem algo que a gente não conhecia^^

    Muito show!^^

    Abrax^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O senhor só não conhecia pois até agora ela não estava na Matrix...caso contrário já seria do vosso domínio...rsrsrsr

      Grande abraço manolo...

      Excluir
  6. Muito legal!!! Aqui na minha cidade (São Sebastião do Paraíso, Minas Gerais) nós temos a lenda da Maria Engomada que é muito interessante!! Ah, e nós também temos uma figueira assombrada que fica em uma praça no centro da cidade(e essa praça já foi o cemitério da cidade, sério mesmo O.o) A minha cidade é muito macabra, credo kkkkkk :-D

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Olá tudo bem?Bom acabamos de lançar o Pigro.
    Pigro é um agregador de blogs de conteúdos variados que vai desde notícia à casa e jardim.
    Temos mais de 80 categorias para encaixar no assunto abordado por você.
    Esperamos que o site seja de seu agrado.Entre cadastre-se e comece a enviar quantos links quiser diariamente.qualquer duvida ou auxilio por favor deixe uma mensagem na fã page do site ou nos encaminhe um e-mail!
    Desde já nosso muito obrigado

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    conheci recentemente Arambaré e fiquei curiosa sobre a lenda da índia. Os habitantes desconhece uma história tão linda do lugar, ainda bem que encontrei aqui informações interessantíssimas. Lindas as figueira, uma pena que os moradores não tenham o mesmo amor pelas figueiras, as pessoas querem mas bem longe de suas casas. Lá muitos estão por causa da beleza do cenário e não protege. Parabéns pelo belo post.
    Tenha uma ótima semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato pelo elogio amiga...Arambaré é realmente uma cidade maravilhosa...eu adoro essa cidade...

      Excluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave