10/01/2014

Homem que vivia com cadáver da mãe é encontrado morto


Um homem de 58 anos foi encontrado morto em sua casa, na província argentina de Buenos Aires, onde também foi descoberto o corpo mumificado de sua mãe, com o qual vivia há cerca de dez anos, informou nesta quarta-feira a polícia. A principal hipótese dos investigadores é que os dois tenham morrido de forma natural, já que nenhum tinha sinal de ter sofrido golpes ou ferimentos.

O homem estava morto havia aproximadamente um mês, mas a descoberta do corpo só aconteceu ontem, após as denúncias de vários moradores que chamaram a polícia por causa do cheiro putrefato que saía da casa. Ao entrar na cozinha, os policiais encontraram também o cadáver da idosa sentado na mesa, coberto com bolsas e cobertores e quase mumificado. A mulher usava um "par de pantufas e parecia carinhosamente agasalhada", relataram porta-vozes da polícia à agência oficial Télam.

Como na casa também foi encontrada uma grande quantidade de lixo, acredita-se que o morto pode ter tido um transtorno psicológico conhecido como "síndrome de acumulador compulsivo", quando se tende acumular todo tipo de objetos sem ser capaz de se desfazer deles. Além disso, os investigadores checaram que ele tinha perdido contato com a família há dois anos e vivia isolado.

Fonte: Terra.

4 Comentários
Comentários
4 comentários:
  1. Pelo jeito ele amava a mãe... e se ele vivia em meio ao lixo pode ter pego uma doença que causou sua morte, afinal ele era um cara novo para ter morrido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas pessoas que guardam múmias de entes queridos em casa me assustam...

      Excluir
  2. Ele me lembrou o jovem Norman Bates(Psicose)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nana vc conhece a história de Ed Gein, o cara que inspirou a criação do personagem Norman Bates, certo? http://noitesinistra.blogspot.com.br/2014/10/ed-gein-o-monstro-de-plainfield.html

      Excluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave