20/01/2015

Erro no tempo (relato enviado por um leitora)


Saudações amigos e amigas, há algumas semanas a amiga Kelly Samara me enviou um relato surpreendente de algo que aconteceu com ela. Convido a todos a conhecerem essa curiosa história que aconteceu com a nossa leitora.

Me chamo Kelly Samara, estudo francês na Universidade Federal de Mato Grosso e tenho 24 anos. O que quero contar foi uma experiência minha que aconteceu quando eu tinha 11 anos e nunca encontrei explicação, gostaria de expor agora e talvez encontrar pessoas que passaram pelo mesmo tipo de coisa.

Eu morava em um residencial na cidade de Anápolis em Goiás, era um bairro novo, não tinha nem sequer asfalto e a vizinhança era bastante solidária, todo mundo conhecia todo mundo, na época eu tinha total liberdade de brincar na rua com os coleguinhas. Era virada de Ano 2001 para 2002, eu estava com as filhas da vizinha esperando a contagem regressiva, assim que se deu a passagem de ano, minha mãe saiu ao portão e pediu-me para entrar pois estava frio.

Me despedi de todos e entrei, fui para o sofá, pois eu não estava com sono, todos na minha casa já estava dormindo e eu fiquei quietinha deitada no sofá brincando de contar as listras (o sofá tinha uma listras pequenas cinzas, brancas e pretas) tinha um pouco de luz pois minha mãe sempre dormia com alguma lâmpada acessa, tínhamos em casa um aparelho de som da marca Phillips que mostrava um relógio de cor azul, eu adorava esse relógio porque eu gostava da cor, era 00:15 e eu fiquei brincando por uns 20 minutos e e tenho absoluta certeza de que não dormi e nem ninguém foi à sala, mas quando olhei de novo para o relógio já eram 5:40 da manhã e eu não entendi porque o tempo passou desse jeito, eu levei o maior susto, fiquei surpresa pelo acontecido e até hoje isso me intriga, na época falei pra minha mãe, mas ela não acreditou, depois de muitos anos resolvi falar isso pro meu namorado, ele disse que talvez eu tenha ficado hipnotizada com as listras e chegou a brincar comigo, talvez você tivesse sido abduzida e não tenha percebido (rsrsr), mas nunca encontrei explicação pra isso e agora talvez eu encontre ao menos alguém que tenha tido uma experiência semelhante.

Agradecimento a amiga Kelly Samara que nos enviou o seu relato.

Quando amanhecer, você já será um de nós...

Não deixe de dar uma conferida nas redes sociais do blog Noite Sinistra...

 Siga o Noite Sinistra no Twitter   Noite Sinistra no Facebook   Comunidade Noite Sinistra no Google +   Noite Sinistra no Tumblr

CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



Links Relacionados:

VOLTAR PARA A PÁGINA INICIAL...

10 Comentários
Comentários
10 comentários:
  1. que história absurda. tudo bem que os leitores participam bastante das postagens aqui nesse site mas tem umas participações que são loucas demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem amigo...a leitora Kelly teve uma dúvida a respeito de uma coisa estranha que aconteceu a ela...e não teve medo de contar para a gente o que ela vivenciou, e assim, talvez, obter o testemunho de mais alguém que tenha passado pela mesma situação. Acho LOUVÁVEL a atitude dela, pois ela buscou conhecimento ao invés de apenas "deixar pra lá" como muita gente faz.

      Todos tem direito de acreditar, ou não, nos relatos dos amigos e amigas que tem coragem de mandar o seu material para a gente, e vc está no seu direito de duvidar, agora julgar a participação de alguém como sendo "louca demais" me parece um pouco de exagero, afinal de conas quantas foram as pessoas que julgaram Galileu como louco!!!

      Muitas vezes julgamos alguém louco por não compreendermos suas ideias, ou por temos medos dela...não sei se esse é o seu caso, mas da próxima vez que comentar por aqui um texto sobre um assunto que vc não concorda, tenta pensar um pouco nesses aspectos...

      Excluir
  2. o tempo é maluco quando damos uma cochilada, mesmo que sem querer, ou inconscientemente. Às vezes numa lerdeza e às vezes ele prega umas peças cruéis na gente.

    algumas vezes eu cochilo e tenho uns sonhos longos, tipo uma trilogia de um filme, quando acordo não se passou nem 5 minutos. E tem vezes, quase sempre, acordo umas 4 da madruga, depois durmo de novo pra acordar as 7, mas mal fecho os olhos e já são 8:40.

    ResponderExcluir
  3. Olá Kelly!
    Não sou nenhum estudioso e nem aqueles especialistas de plantão que aparecem quando acontece algo diferente, mas creio que isto já aconteceu outras vezes com vc e com praticamente todos neste mundo.
    Na época vc deve ter ficado com sua brincadeira de contar as listras tão relaxada que te levou a impressão de cinco horas te parecer que foram somente 20 minutos.
    Vc não diz no texto, mas também vc pode ter brincado de contar listras e ter pensado em momentos do dia que te ajudaram a relaxar profundamente em sua brincadeira.
    Uma vez eu vi um cara num filme explicar a forma da relatividade de uma maneira bem diferente para um colega (peço desculpas se acharem meio machista, mas foi isso que ele diz no filme): "se vc estiver com uma mulher muito gostosa por uma hora, vai parecer cinco segundos; porém se vc segurar uma frigideira pelo fundo com ela tendo acabado de sair do fogo por cinco segundos, vai parecer uma hora.".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E uma parte do filme "do fundo do mar" quando o cozinheiro explica a teoria da relatividade de Einstein a um dos cientistas dos tubarões quando ele faz um questionamento a respeito do tempo em que ficaram presos na plataforma com os tubarões assassinos.

      Excluir
  4. Aconteceu uma coisa parecida comigo também, só que ao contrário da leitora, eu não estava distraído com nada, simplesmente estava deitado no sofá sem fazer nada e naquela hora, o relogio da cozinha mostrava 00 : 20 da noite, foi quando eu fechei os olhos por talvez uns 3 minutos, quando eu levantei do sofá e fui a cozinha tomar um pouco de água e ao olhar o relógio fiquei atônito ao ver que ele mostrava vinte para as duas da manhã. Sem acreditar naquilo, olhei o meu celular e também os canais de notícias que mostram a hora na tela e todos eles davam a mesma hora do relógio da cozinha: vinte para as duas... fiquei pensando, como assim? há alguns minutos atrás eram meia noite e vinte e num "passe de mágica" o tempo deu um salto de quase duas horas... e foi de muito pansar nisso mal percebi quando amanheceu, e desde aquela estranha noite eu tenho me importado mais com as horas e o tempo.

    ResponderExcluir
  5. concordo com o elcio, e principalmente com a teoria do namorado. a hipnose é isso, um relaxamento profundo, onde vc é direcionado a um ponto "x" em sua mente sem se dar conta do que acontece ao redor. é tb feita com a ajuda de padrões repetitivos. acredito que rolou uma auto-hipnose com a contagem das listras, e como ela não tinha ninguém para direcioná-la ficou ali relaxando até que algo (provavelmente a mudança de luz no ambiente) a acordou. achei bem interessante.

    ResponderExcluir
  6. O tempo é relativo!! Ele nos engana rsrs..
    Quem assistiu o filme Lucy viu que os cientistas buscam compreender quem rege o universo e chegam a conclusão que o tempo é a unicida maior!! Não sei ae faz sentido completamente, porém há de se concordar que o espaço tempo é a chave para a ciência moderna.

    ResponderExcluir
  7. bom minha filha quando dorme fazendo algo, por exemplo comendo pipoca, ela acorda imediatamente continuando suas ações, isso normalmente acontece quando é um cochilo da tarde por exemplo que dura algumas horas, é como se ela nunca tivesse dormido, vai ver foi isso q aconteceu com você.

    ResponderExcluir
  8. Já aconteceu uma coisa parecida comigo mas não teve muito a ver com o tempo:
    Certa vez eu estava com minha e meu irmão em um lugar eles estavam bem na minha frente me esperando para atravessarem o asfalto mas eu senti uma tontura por um segundo e quando acabou já estava ao lado deles como se tivesse me teleportado ou algo assim.

    ResponderExcluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave