01/02/2015

Aparição da mulher de Branco (Relato de um leitor)


Saudações amigos e amigas. Hoje volto a publica o relato enviado ao blog Noite Sinistra por um querido leitor. Nosso amigo que nos enviou a história que vocês poderão conferir mais abaixo pediu para não ser identificado.

Aparição da mulher de Branco


Olá. Moro no Rio de Janeiro e estou concluindo a faculdade de Letras. Levo uma vida tranquila, mas aconteceu uma coisa muito estranha há alguns anos atrás. Poucas pessoas acreditam em mim, pois acham que eu estava sonhando ou inventando histórias, mas isso aconteceu mesmo. Somente alguns parentes mais próximos, que também veem coisas às vezes, acreditam.

Uma noite, estava dormindo em meu quarto virado para a parede. Senti sede e acordei e, no momento em que me virei para levantar, dei de cara com uma mulher toda de branco e sabia que estava me encarando, embora não pudesse ver seu rosto. Inicialmente, pensei que fosse minha mãe, mas logo me dei conta de que não era, pois a mulher era alta demais. Foi aí que comecei a ficar assustado. Comecei a respirar com dificuldade, até ficar com muita falta de ar, e comecei a me desesperar. Em um instante, tive a ideia de rezar a Ave-Maria (não sei por que tive essa ideia, já que nem sou católico) e o fiz. E foi nesse momento em que algo bizarro aconteceu: enquanto rezava, a mulher começou a se retorcer toda, como se estivesse tendo uma convulsão! Foi uma cena horrível. Aos poucos, ela simplesmente foi desaparecendo na escuridão do meu quarto, sem nenhum vestígio. Ao vê-la sumir, vi que aos poucos conseguia respirar melhor e continuava com sede, mas não tive coragem de me levantar e ir à cozinha, pois tive medo de abrir a porta do quarto e topar com ela de novo e, desse modo, dormi com sede.

Essa não foi a última vez que a vi.

Aproximadamente uma semana depois, num domingo, eu e minha mãe estávamos chegando em casa, tínhamos passado o dia na casa de uma tia. Entramos em casa e fui ao quarto de minha mãe por alguma razão que não me recordo. Quando acendi a luz, vi a mesma mulher de branco parada ao lado da cama. Tomei um susto, sai dali apavorado e contei à minha mãe, que já sabia da assombração, pois havia relatado a ela o que tinha acontecido enquanto eu dormia. Ela ficou indignada com isso e irrompeu em seu quarto falando que não admitia que alma penada ficasse assombrando a nossa casa, e que dissesse logo o que queria.

Na mesma noite, minha mãe teve um sonho bastante real e perturbador, segundo ela. Estava em um túnel muito escuro, cheio de espinhos, e, ao final, via-se uma luz, mas estava muito distante. Ali também estava uma prima dela, que tinha falecido há poucos dias. Ela parecia muito triste e estar sofrendo. Em seguida, houve o seguinte diálogo entre as duas (segundo o relato da minha mãe):

- Por favor, me ajuda! Eu quero chegar até onde está aquela luz (ela apontava para o fim do túnel), mas não consigo, esses espinhos machucam! Me ajuda, por favor!

- Mas eu não sei como. – Retrucou minha mãe – Me diz, que eu farei o que puder.

- Mande rezar uma missa pra mim, isso vai ajudar.

Minha mãe de fato quis realizar o pedido, mas não era católica. Então tudo o que aconteceu a uma tia nossa, que segue o catolicismo, e perguntou se era possível rezar a missa. Ela disse que não, mas acendeu uma vela para a falecida e rezou pela alma dela. Depois disso, nunca mais vimos a mulher de branco ou sonhamos com ela. Espero que ela tenha encontrado a luz.

Não sei se vão acreditar nessa história, pois sei que é muito fantasiosa, mas é verdade, aconteceu mesmo.

Agradecimentos ao amigo que nos enviou seu relato tão gentilmente.

Quando amanhecer, você já será um de nós...

Não deixe de dar uma conferida nas redes sociais do blog Noite Sinistra...

 Siga o Noite Sinistra no Twitter   Noite Sinistra no Facebook   Comunidade Noite Sinistra no Google +   Noite Sinistra no Tumblr

CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA




VOLTAR PARA A PÁGINA INICIAL...

3 Comentários
Comentários
3 comentários:
  1. Parabéns a pessoa que teve coragem de relatar o que aconteceu com ela. Com certeza haverá pessoas que vão acreditar e pessoas que não vão acreditar.
    Eu não duvido!
    Já conversei com o Adm e lhe disse que tem vezes que acordo com manchas no corpo, arranhões e machucados. E também vejo vultos, tantos negros quanto brancos, mas estes vultos vejo mais pelo canto do olho e são rápidos. Também tem um monte de gente que não acredita.
    O legal seria que mais pessoas pudessem relatar algo parecido, logicamente sem ser obrigada a se identificar.
    Só achei estranho a tia dizer que não teria como rezar uma missa. Pois pelo que eu saiba, pode-se pedir missa para quem quiser, basta pagar!

    ResponderExcluir
  2. nossa! às vezes eu acordo com alguns arranhões no corpo, nunca levei à sério pq sempre pensava que eu mesma provocava isso enquanto dormia, mas certa vez vi um (enorme) no centro das costas, acho q não me contorceria desse jeito enquanto dormia sem q me acordasse com o incômodo. Mas não sei, pode ser q tenha sido eu, ou não.... Recentemente aconteceu algo estranho, sempre durmo com a porta do meu quarto entreaberta e minha cama é virada pra porta, já era bem tarde da noite quando acordei e vi, com clareza, alguém me observando naquele pequeno espaço da porta entreaberta. Meu quarto fica perto da sala e apesar de dormir com todas as luzes apagadas, a luz da rua entra pelas frestas das portas e janelas, clareando um pouco o corredor, eu sei q vi, não era sonho ou parte dele, Essa coisa era muito alta, com cabelos cumpridos (não consigo definir se era homem ou mulher) e um semblante carrancudo. Levantei num sobressalto e acendi a luz do quarto, antes, é claro de perguntar quem estava ali. Não tive nenhuma resposta e não vi ninguém depois q acendi a luz, olhei por todos os cantos da casa, olhei as trancas e nada, sem vestígios.

    Mas isso q aconteceu comigo, veio depois de outro fato q já vinha acontecendo com meu irmão (acho q foi meio q um castigo pra mim, entenderão pq.) há alguns meses um colega do meu irmão foi assassinado e ele ficou bastante afetado com isso, começou com pesadelos, depois ele acordava gritando, um dia ele acordou e disse que tinha alguém respirando perto do rosto dele. Uma vez ele teve um ataque no quarto, chorava e enquanto minha mãe tentava consola-lo ele gritava : "TIRA ESSAS CORDAS DAQUI! TIRA ESSAS CORDAS DAQUI!" Minha mãe, como leva muita fé nessas coisas, chamou até um padre com conversar com ele e benzer a casa. E concordei 100% com o padre quando ele falou: "antes de procurar ajuda espiritual, primeiro de tudo uma ajudinha psicológica (virei fã dele)." Enfim ele benzeu sim a casa, meu irmão acalmou os ânimos, não aconteceu mais nada e tdo blz.

    Ahh! A parte em eu acho que é castigo pra cima de mim é q, depois desse ocorrido, eu e meu irmão brigamos (não de porrada, mas de ofensas mesmo) e no calor da raiva ele me chamou de galinha e eu o chamei de menina do exorcista, possuido pelo demônio, marcado pelo mal e outros título de filmes de terror. Eu pisei na ferida dele e depois vi essa coisa me observando.

    Anna

    ResponderExcluir
  3. eu ja vi uma mulher de branco,cabelo preto apenas uma vez, duas de minhas amigas tambem ja viram.

    ResponderExcluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave