30/04/2015

O horror de Enfield


As vastas florestas e campos ao sul do estado norte americano do Illinois, combinado com a pequena população residente na área, parecem ser os ingredientes perfeitos para eventos estranhos e misteriosos. O parque nacional de Shawnee (Shawnee National Forest) é um desses lugares cheios de histórias e mitos. Talvez a grande extensão de florestas preservadas e a pequena povoação da região, aticem as mentes mais supersticiosas e fantasiosas a imaginar que a floresta seja lar de criaturas desconhecidas, ou, talvez, as vastas as vastas áreas verdes da reserva de fato ocultem habitantes sinistros. Na cidade de Enfield, Illinois, o relato de um ataque promovido por um monstro saído das profundezas da floresta passou a assombrar os moradores, e se tornou parte da mitologia local.

O monstro de Enfield

Na noite de 25 de abril de 1973, um menino estava brincando no quintal de sua casa em Enfield,no sudeste do Illinois, quando uma criatura o atacou. O bizarro relato, que acabou se tornando famoso sob a alcunha de “o Horror de Enfield”, teve grande repercussão na época, mas nos dias de hoje ganhou status de “uma história contada pelos velhos”.


Na noite de 25 de abril de 1973, Henry McDaniel ouviu o que seriam arranhões na porta de sua casa. Quando ele abriu, ele não podia acreditar em seus olhos! Segundo Henry, ele avistou uma criatura com três pernas, com um corpo curto, e com dois braços que parecia sair do peito da criatura. Seus olhos seriam cor de rosa puxando para o vermelho, grandes como lanternas. Segundo Henry a criatura parecia querer invadir a sua casa.


McDaniel rapidamente chamou a polícia. Os agentes logo encontraram rastros de uma criatura, cujas pegadas pareciam a de cães, mas com seis dedos nos pés. Dando continuidade nas investigações, os agentes policiais logo descobriram outro relato a respeito da criatura.

O jovem Greg Garrett, vizinho de McDaniel, estava brincando no quintal de casa a cerca de meia hora antes de McDaniel avistar a criatura e chamar a polícia. Segundo Garrett, a criatura o atacou, rasgando seu tênis com as garras enquanto Garrett tentava escapar. O garoto acabou conseguindo entrar em casa, onde se trancou e se escondeu, morrendo de medo.

No dia 6 de maio, Henry McDaniel foi acordado no meio da noite ao ouvir o latido furioso dos cães da vizinhança. Assustado ele olhou pela janela e pode vislumbrar a criatura novamente. O monstro estava em pé perto da ferrovia. "Eu não atirei nele nem nada", relatou McDaniel. "Tudo começou em baixo da estrada de ferro. Não estava com pressa ou qualquer coisa".


Começa o circo midiático

Os relatos de McDaniel logo chamaram a atenção para os jornais, atraindo grande atenção para a cidade de Enfield, criando um verdadeiro circo na cidade, o que acabou desagradando o xerife local, que teria ameaçado McDaniel para que ele parasse de contar tais histórias. A cidade estava tomada de jornalistas, caçadores e curiosos, todos se embrenhando nos bosques locais em busca da dita criatura.


Esse frenesi logo causou o primeiro problema com as autoridades locais. No dia 8 de maio, apenas dois dias após a segunda aparição da criatura, cinco caçadores foram presos pelo xerife Roy Poshard Jr, por ameaçar a segurança pública e por violações de caça. Os caçadores haviam adentrado os matos nos arredores da cidade e abriram fogo. Eles alegaram ter atirado em uma criatura de pelagem cinza que eles haviam visto na vegetação rasteira. Os caçadores alegaram que atingiram a criatura, mas mesmo assim ela saiu em disparada do local. Os policiais procuraram rastros de sangue no local, porém nada encontraram. Os caçadores acabaram detidos por conta dos disparos.

Nessa época o xerife teria preso McDaniel para que ele parasse de espalhar as histórias. Jornalistas estavam chegando de tudo quando é parte para entrevistar McDaniel, e a cada entrevista mais caçadores e curiosos chegavam a cidade em busca da tal criatura. A intenção do xerife era manter McDaniel afastado da mídia, para tentar acalmar o frenesi que estava acontecendo na cidade. Ele teria acusado McDaniel de inventar a história e forjar os rastros da suposta criatura, porém um novo avistamento do estranho ser acabou frustrando a ideia do xerife.

Dessa vez a testemunha era alguém com maior credibilidade do que Henry McDaniel. Rick Rainbow, que era o diretor de notícias da estação de rádio WWKI em Kokomo, Indiana. Ele e três outras pessoas viram o monstro perto de uma casa abandonada, a uma curta distância do lugar onde McDaniel morava, e onde haviam acontecido os outros avistamentos. Quando a criatura notou a presença de Rainbow e seus amigos, ela logo se pôs em fuga. O grupo afirmou que o monstro teria cerca de cinco metros de altura, teria uma cor cinza e era um tanto curvado. Rainbow afirmou ter conseguido gravar os gritos do ser, algo semelhante ao som de um gato selvagem.

Esse grito também foi ouvido pelo pesquisador Loren Coleman, que também veio Enfield para tentar rastrear a criatura. Ele também ouviu o som, enquanto realizava uma busca numa área perto da casa McDaniel.


Assim como surgiram do nada, os avistamentos também cessaram abruptamente. Nenhuma explicação foi dada sobre a origem do suposto monstro. Essa falta de explicações por parte das autoridades motivaram os habitantes locais a formularem as suas próprias conclusões a respeito do assunto (como se os populares não fossem criar suas teorias, mesmo se houvesse uma explicação oficial). Muitas pessoas acreditam que a criatura fosse algum ser desconhecido. Outras afirmam que as aparições teriam haver com atividades extraterrestres, pois aparentemente haviam ocorrido algumas aparições de luzes estranhas no céu durante a época em ocorreram as aparições. Há também aqueles que acreditam em lobisomem.

O que de fato aconteceu em Enfield naquela época continua sendo um mistério, mas na época dos avistamentos da criatura circularam algumas histórias antigas que afirmavam que alguma criatura estranha tinha realizados ataques naquela mesma região durante a década de 40.


A cozinha do Diabo

Esta parte do estado de Illinois é muitas vezes referida como a "Cozinha do Diabo", uma designação deixada para trás pelos nativos americanos e os primeiros colonos para explicar coisas estranhas que acontecem no loca, como: como bolas inexplicáveis ​​da Luz, aparições, gritos no meio da noite e várias outros inquietantes tipos de fenômenos. Os nativos americanos considerados muitas vezes esses lugares como "sagrado", mas os colonos normalmente acreditavam que eles fossem "malditos", e assim evitados.


A ideia de que esses locais eram ligados ao "Diabo" foi o primeiro pensamento que cruzou a mente dos mais religiosos. Eles aprenderam a evitar esses lugares estranhos e assombrados e em segundo lugar, eles deram nomes aos pontos para alertar outros visitantes e assentados sobre os perigos da área. No caso da “cozinha do diabo”, quase tudo é possível, desde relatos de fantasmas, até animais de misteriosos e avistamentos de monstros estranhos.


Quando amanhecer, você já será um de nós...




Não deixe de dar uma conferida nas redes sociais do blog Noite Sinistra...

 Siga o Noite Sinistra no Twitter   Noite Sinistra no Facebook   Comunidade Noite Sinistra no Google +   Noite Sinistra no Tumblr

CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA




VOLTAR PARA A PÁGINA INICIAL...

1 Comentários
Comentários
Um comentário:
  1. O misticismo chegou junto com os primeiros colonos onde hoje é os EUA.

    ResponderExcluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave