18/06/2015

Irene - Pierre Lemaitre (Dica de Livro)


Saudações amigos e amigas, hoje volto a publicar aqui no blog Noite Sinistra a dica de um livro. No texto abaixo falarei um pouco de “Irene”, uma ficção policial onde a polícia francesa se vê obrigada a lidar com um cruel serial killer. Um fato interessante sobre esse serial killer é que ele reproduz na trama um crime cometido na vida real, e que até os dias de hoje sem solução, o que faz dele um dos casos mais emblemáticos da criminologia mundial.

Irene é um livro de autoria do escritor francês Pierre Lemaitre, ganhador do prêmio “Crime Writers Association International Dagger” de 2013. O livro foi lançado no Brasil pela editora Universo dos Livros (clique AQUI para acessar a página da editora que fala do Livro).

Peculiar, brutal, não é para os fracos de coração. É ficção criminal da mais alta classe...Grandiosamente construído e executado, elevando Lemaitre à classe de James Ellroy. Se vocês pegá-lo, não será capaz de largar.” – Geoffery Wansell, Dail Mail

Irene é uma ficção policial de alto nível, digna da atenção internacional que tem recebido...Quando aceitei as representações da violência contidas no romance, achei poucas falhas em Irene...” – Patrick Anderson, The Washington Post.

Sinopse

Para o comandante Camille Verhoeven, a vida não poderia estar melhor: ele tem um casamento feliz e está esperando o primeiro filho com a amável Irene.

Mas sua rotina agradável é interrompida por um assassinato cuja brutalidade choca toda a Brigada Criminal. O caso se torna ainda mais sombrio quando são encontradas similaridades entre o crime e o assassinato hediondo relatado em Dália Negra, um romance policial de James Ellroy, publicado em 1987.

A imprensa, então, apelida o assassino de "O Romancista" e a investigação do caso se desenvolve com os dois homens – o comandante Verhoeven e O Romancista – sob o olhar público, e um está determinado a ser mais inteligente do que o outro. No entanto, só é possível haver um ganhador: aquele que tem menos a perder.

O Autor

Pierre trabalhou por muitos anos como professor de literatura. Até o momento, seus romances lhe garantiram críticas excepcionais de público, considerando-o um mestre do romance policial. Lemaitre ganhou o Prix du Premier Roman de Cognac 2006, o Prix du Meilleur Polar Francophone 2009 e o Prix du Polar European du Point 2010. O autor de Irene, em 2013 ganhou o prestigioso Crime Writers Association International Dagger Award. Também em 2013, foi vencedor do célebre Prix Goncourt, o mais importante prêmio literário da França, com o título “Au revoir là-haut”.


Premiações:

• 2006 – Prêmio de romances policiais do festival de Cognac;
• 2009 – Prêmio Lectrices Confidentielles;
• 2009 – Prêmio Francófono de suspense de Montigny les Cormeilles;
• 2009 – Prêmio Sang d’encre de Viena. Premiado na categoria de escritores “Goutte de Sang d’encre”;
• 2010 – Prêmio europeu de Ficção Criminal;
• 2012 – Prêmio de literatura policial de livros de bolso;
• 2013 – Prêmio Nancy de livros de criminologia;
• 2013 – Premiado pela Crime Writers Association Internacional Dagger;
• 2013 – Roman français préféré des libraires à la Rentrée;
• 2013 - Prêmio Goncourt 2013 – Prêmio literário mais prestigioso da França

Opinião sobre "Irene"

Como os amigos e amigas puderam ler na sinopse, o serial killer representado em Irene recebe o nome de “O Romancista”, isso porque ele reproduz crimes descritos em livros do gênero policial. Sendo que um dos crimes reproduzidos pelo Romancista é o assassinato de Elizabeth Short, que foi descrito na obra de James Ellroy, The Black Dália. Quem acompanha a blogosfera de terror sabe que o caso real do assassinato da aspirante a atriz, Elizabeth Short, na década de 40, é um dos grandes mistérios da história criminal, tendo entrado para os anais da história sob o codinome: o caso Dália Negra.


Eu, como grande amante de histórias de terror, logo me senti atraído por esse detalhe do livro, afinal ele mencionaria um dos assassinatos mais terríveis da história, e um tema sobre o qual eu tive a oportunidade de escrever aqui no blog. Mas engana-se quem pensa que esse é o único atrativo do livro.

Irene cumpre o que promete. As cenas dos assassinatos descritos no livro são muito bem detalhadas e densas, isso sem contar que os crimes são muito bem elaborados e sangrentos. O nível de descrição dos crimes faz o leitor sentir como se estivesse lendo um relatório policial. O trabalho dos agentes da Brigada Criminal é minuciosamente descrito, assim como as características dos membros da equipe, nos dando a impressão de fazermos parte da investigação.

De fato o ritmo do livro acompanha o da investigação retratada na obra: lenta e especulativa no início e frenética quando o grande emaranhado de nós atados pelo assassino parece começar a se desfazer sob os esforços de Camille e seus colaboradores. Essa “lentidão” inicial pode pesar contra a obra, pois leitores impacientes podem se sentir tentados a deixar a leitura de lado por alguns momentos.

A princípio eu faria a leitura de Irene paralelamente ao livro “O Pistoleiro” da série “A Torre Negra” de Stephen King, mas Irene prendeu minha atenção de tal forma que acabei deixando o livro de King de lado (em alguns momentos até deixei os estudos na faculdade de lado, mas quando as provas começaram a me atormentar tive com voltar correndo aos livros de Engenharia Mecânica). Quem me conhece sabe da minha devoção à obra de Stephen King, e pode ter uma ideia do quão significativo é esse fato, e do quanto gostei de Irene a ponto de deixar de lado um livro de King, ainda mais o primeiro da série "A Torre Negra" que é considerada por muitos como a obra máxima do escritor, e eu estava ávido para poder concluir a leitura desse ambicioso projeto.


Claro que o livro se torna previsível para algumas pessoas quando de fato conhecemos melhor a personagem Irene, mas não vou me aprofundar nessa crítica para não estragar a leitura de algum amigo ou amiga que se interessarem por esse ótimo livro, que eu recomendo fortemente.


Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



Links Relacionados:

0 Comentários
Comentários
Nenhum comentário :

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave