02/12/2015

O Grimorium Verum


Saudações amigos e amigas. Hoje voltamos a falar de um livro de magia, ou grimório. O "Grimorium Verum" (latim para Grimório da Verdade), é um livro de magia, ou Grimório, supostamente escrito por "Alibeck, o Egípcio", em Mênfis em 1517. Os estudiosos concordam que tal alegação não é verdadeira, pois há muito tempo, Mênfis estava em ruínas na mesma data, em 1517, e que o livro realmente decorre no século 18, com as primeiras edições aparecendo em francês e italiano. Grande parte deste pequeno livro, foram traduzidos por Arthur Waite e publicada no livro, O Livro das Mágicas Cerimoniais, em 1911, onde Waite escreveu:

"A data especificada no título do Grimorium Verum, é inegavelmente fraudulenta; a obra pertence nos meados do século XVIII, e Mênfis é Roma."

Comparado com Goetia, o Grimorium Verum apresenta um sistema mais simples, e por isso mesmo mais acessível, mas igualmente interessante de se explorar. Quando ele surgiu, no renascimento, era um livro raro e muito procurado por ocultistas que chegavam a pagar pequenas fortunas para conseguirem uma cópia, geralmente falha ou feita do texto francês que estava incompleto. Hoje nós a apresentamos para os pesquisadores que desejam poupar as economias de sua vida e que preferem ter em mãos um texto mais próximo do concebido originalmente. Os magistas nostálgicos pelos sistema medievais de magia, assim como os pós-modernos que não tem medo de experimentação encontrarão neste grimório um sistema fascinante de onde sem dúvida tirarão algumas histórias para contar.

Uma versão da Grimoire foi incluído como "as clavículas de Salomão: Livro 3", em um dos manuscritos em Francês de S. L. MacGregor Mathers, incorporada em sua versão de A Chave de Salomão, mas foi omitido da 'peça' com a seguinte explicação:

"No final, há alguns excertos do Grimorium Verum, com os Selos dos espíritos malignos, que, como eles não pertencem à Chave de Salomão, propriamente, eu não dei. Para a classificação evidente da 'Chave', está em dois livros e nada mais."

Idries Shah publicou também, uma parte dele em "The Secret Lore of Magic: Book of the Sorcerers" ("O Segredo do Conhecimento da Magia: Livro dos Feiticeiros"), em 1957. Como muitos grimórios, alega a origem do Rei Salomão.

Também foi estudado pelo qual a família "Hodecker" são descendentes de Alibeck, acredita-se que a linhagem migrou para a Alemanha, Hodecker vem de Hoch, hoch em alemão é altura pois os descendentes puros tem como características a serem muito altos.

Quem tiver curiosidade em ler esse grimório, ele pode ser encontrado clicando AQUI.

Fontes: Morte Súbita e Wikipédia

Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA




0 Comentários
Comentários
Nenhum comentário :

Página do Facebook

Publicidade 1

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave