07/01/2013

Vampiro Leyak


No folclore de Bali, o Leyak é uma figura mitológica que possui a forma de cabeça voando com vísceras (coração, pulmão, fígado , etc), ainda em anexo. Leyak tem como presas favoritas mulheres grávidas, a fim de sugar o sangue de bebês ou de crianças recém-nascidas. Há três Leyaks lendários, duas fêmeas e um macho. Leyaks são seres humanos que praticaram magia negra e tem comportamento canibal. Sua ama é a "rainha do Leyak", uma bruxa-viúva chamada Rangda, que desempenha um papel proeminente em rituais públicos. Sua máscara é mantida no templo da morte da aldeia e durante os festivais em seu templo,ela é exibida em desfiles. Além dos Leyaks, demônios seriam os seguidores de Rangda.

Leyak são famosos por assombrar cemitérios, se alimentam de cadáveres, têm o poder de se transformar em animais, como porcos, e podem voar. Em sua forma normal, ele possuem uma língua invulgarmente longa e dentes grandes. Durante o dia eles parecem um ser humano comum, mas à noite a sua cabeça e as vísceras rompem com seu corpo. Estátuas de Leyak (uma cabeça com uma língua muito longa e dentes afiados) às vezes são penduradas em uma parede para decoração da casa.

Na prática, as pessoas balinesas, as vezes, atribuem determinada doença ou morte para Leyaks. O Balian (curandeiro balinês) costuma realizar uma sessão de feitiçaria para descobrir qual a causa da morte. Durante a sessão, o espírito do morto, direta ou indiretamente, aponta para sua/seu agressor. No entanto, a vingança por parentes da vítima ou a família geralmente é proibida, e as pessoas são aconselhadas a deixar qualquer ação para os próprios espíritos. Por isso, as suspeitas e os temores da família e parentes estão confirmados, mas a vingança sobre a bruxa é desencorajado pelos curadores.


0 Comentários
Comentários
Nenhum comentário :

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave