19/06/2013

Herman Wirth e o nazismo


Anos depois de desenvolver suas teorias (clique aqui para saber mais), Herman Wirth aderiu ao nazismo e, de 1935 a 1937, dirigiu a "Sociedade de Estudos da Ciência Intelectual Primordial da Herança Ancestral Alemã" (Studiengesellschaft für Geistesurgeschichte‚ Deutsches Ahnenerbe), grupo de estudos nazista sobre história antiga, de cuja fundação também participaram o líder da SS Heinrich Himmler e o ministro da Agricultura Richard Walther Darré.

Sob a liderança de Wirth, essa sociedade realizou pesquisas antropológicas e expedições arqueológicas para tentar provar suas teorias. Um de seus seguidores, Otto Huth, planejou uma expedição às Canárias para procurar cacos de cerâmica e ferramentas de pedra semelhantes às dos antigos nórdicos. Entretanto, Adolf Hitler, descontente com a animosidade de Wirth em relação às Igrejas cristãs e sua descrição da antiga civilização "ariana" como matriarcal, que provocavam conflitos com suas bases de apoio, denunciou-o em uma convenção de 1936, Wirth manteve-se no cargo por algum tempo ainda, mas por fim Himmler o demitiu.

Himmler
Durante a II Guerra Mundial, depois do afastamento de Wirth, a sociedade que ajudou a fundar também se envolveu no planejamento da colonização alemã dos territórios conquistados a leste e em experiências com prisioneiros de campos de concentração.

Nesse caso, assim como em muitos outros, Hitler havia usado apenas o que lhe convinha nas teorias de Wirth. Durante a guerra o ditador alemão destinou grandes quantidades de dinheiro para pesquisas que visavam comprovar as teorias nas quais ele acreditava. Quando a pesquisa acabava por provar algo diferente, a verba era suspensa, a pesquisa encerrada, e os pesquisadores envolvidos acabavam ridicularizados. Com o tempo muitos pesquisadores passaram a se aproveitar disso, fornecendo a Hitler provas, muitas vezes falsificadas, com a finalidade de manter a pesquisa em andamento e garantindo assim, a gorda remuneração. Esse tipo de coisa acabou gerando na comunidade científica atual, uma grande desconfiança em relação aos estudos históricos financiados pela Alemanha nazista.

Quando amanhecer, você já será um de nós...

Não deixe de dar uma conferida nas redes sociais do blog Noite Sinistra...

 Siga o Noite Sinistra no Twitter   Noite Sinistra no Facebook   Comunidade Noite Sinistra no Google +   Noite Sinistra no Tumblr

Links Relacionados:
O farol deserto: Mistério nas ilhas Flannan em 1900.
A Atlântida de Wirth.
O misterioso manuscrito Oera Linda.
Madame Blavatsky.
Os três locais mais temíveis da Rússia.
Geólogos acham possível continente submerso a 1.500 km do RJ.
Museu de antropologia criminal de Cesare Lombroso.
A Igreja do sagrado coração do Sufrágio em Roma.
Os fantasmas do reformatório de Mansfield.
Cemitério do inferno no Kansas.
Os sinais de Morte.
O poço dos templários.
A noiva cadáver de Carl von Cosel.
As múmias mais estranhas e assustadoras do Japão.
A história do homem que supostamente viveu 256 anos.
Cabeças encolhidas.
A incrível planície dos Jarros, a Stonehenge asiática.
Descoberta na Bósnia pirâmide de 25 mil anos.
As cidades perdidas da Amazônia.
Os mistérios de Tiahuanaco.
O mistério de Samaipata.
O Manuscrito de Voynich.
A Sociedade Secreta Thule.

0 Comentários
Comentários
Nenhum comentário :

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave