25/07/2013

"Faca" de 1,4 milhões de anos encontrada na Espanha


Arqueólogos que escavavam o sítio pré-histórico de Atapuerca, no norte da Espanha, anunciaram na quarta-feira (24) o descobrimento de um sílex de 1,4 milhões de anos. Isto significa que é o vestígio de presença humana mais antigo já encontrado.

Esta pequena folha de silex, com aproximadamente 3 centímetros, foi descoberta na Sima del Elefante, a uns dois metros abaixo donde em 2007 encontraram a mandíbula mais antiga da Europa, com 1,2 milhões de anos.

O fragmento de grande valor, trata-se de uma faca talhada há 1,4 milhões de anos, explicou um dos diretores da escavação, Eduald Carbonell, na apresentação dos resultados da campanha anual executada em julho.

Pensamos que com este achado, nos aproximamos ao limite aceito para a primeira ocupação da Europa Ocidental, que é de aproximadamente 1,5 milhões de anos“, anunciaram os investigadores em um comunicado.

De uma riqueza excepcional, os depósitos arqueológicos da Serra de Atapuerca, próxima a Burgos, cobrem um período que vai até 1,5 milhões de anos.

Ferramentas de pedra descobertas nesta campanha “confirmam a continuidade do povoamento humano na Europa, desde sua origem, há aproximadamente 1,5 milhões de anos, até o aparecimento do Homo antecessor, há uns 850.000 anos“, adicionou o comunicado.

Estes descobrimentos, segundo os investigadores, “contradizem portante as hipóteses apresentadas por alguns investigadores, que explicavam o primeiro povoamento da Europa a partir da sucessão de pequenas ondas de hominídeos, sem continuidade no tempo e condenadas a extinção, perante sua incapacidade para se adaptarem aos novos espaços“.

Fonte: OVNI Hoje.

2 Comentários
Comentários
2 comentários:

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave