21/08/2013

Suposto altar Inca descoberto em Rondônia


Olá amigos e amigas...Hoje mais cedo, enquanto eu navegava pela net, encontrei no ótimo blog Arquivos do Insólito (recomendo aos leitores e leitoras darem uma passadinha por lá), a notícia que é título dessa postagem. Abaixo vocês poderão ver a notícia na íntegra e algumas outras informações que eu coletei em diversos outros sites e blogs. Aproveitem...

O suposto achado Inca em Rondônia

Um pesquisador independente localizou um sítio arqueológico no município de Alta Floresta do Oeste (RO), a 540 quilômetros de Porto Velho, e já relatou a descoberta ao Ministério Público Federal e ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

O farmacêutico Joaquim Cunha da Silva, especialista em citologia clínica e georreferenciamento, acredita que trata-se de um altar onde eram realizadas cerimônias sagradas na lendária cidade perdida Paititi (clique aqui e conheça a lenda dessa cidade perdida), que teria sido criada pelos incas em fuga após a colonização espanhola no Peru.

- Existem vários altares similares a esse, que é o primeiro encontrado no Brasil, em países como Argentina, Peru e Colômbia, onde a cultura pré-inca, inca e aruaque se desenvolveu – disse Joaquim Silva em entrevista ao Blog da Amazônia.

Segundo o pesquisador, no sítio arqueológico existem evidências de assentamento humano e foram recolhidos restos de cerâmica e artefatos líticos como machadinhas e facas de pedra.

Ele disse que existe também área onde supostamente foi desenvolvida agricultura, além de outra área onde foi encontrada urnas funerárias de cerâmica antropomórfica (estátua de barro) com característica aruaque ou inca.

- Nós também já identificamos geoglifos zoomorfos e antropomorfos, ou seja, na forma de animais e pessoas. Existe uma construção em estrutura de pedra e terra no formato de uma pirâmide. No topo dessa pirâmide existem desenhos de animais e de pessoas, feitos com paisagismo vegetal. Nesse local, dois geólogos constataram que a presença de um muro de arrimo, de pedra, é resultante de trabalho humano – afirma o pesquisador.

Joaquim Cunha da Silva disse que já foram identificados 29 "pilões" ou "bacias" feitos na pedra do suposto altar.

Ele acredita que correspondem ao calendário lunar. Em outra rocha próxima, existem mais sete "pilões" ou "bacias", que o pesquisador supõe que eram usados para representar as fases da lua e os dias da semana ou o solstício e o equinócio.

- Imagino que o altar poder ter sido usado em rituais para que os indígenas se guiassem com o reflexo dos astros e estrelas. Há evidências no local de que eles se valiam de plantas de poder. No entorno do sítio, por exemplo, encontramos o cipó e a folha usadas na preparação da ayahuasca. Tudo isso podia servir como oráculo, para que pudessem planejar o futuro, fazer previsão de plantações e colheitas.

Joaquim Silva lembra que Bryan, filho do explorador inglês Percy Fawcett, relatou que o pai, entre 1909 e 1911, fez viagens para percorrer uma montanha na região e escreveu sobre a existência da "Grande Paititi". A montanha mencionada por Fawcett é a Serra do Norte ou Chapada dos Parecis, no Vale do Rio Guaporé.

- O que faço na região desde 2009 é arqueologia de paisagem. Através de pesquisa em campo, tenho observado a ação do homem no meio ambiente com a mudança ocasionada por ele, o enriquecimento da flora e a alteração no relevo. É assim que tenho localizado indicadores florestais, cerâmicas e artefatos líticos sobre a existência desse e de vários outros sítios arqueológicos que sinalizam que outros povos muito avançados viveram na região – acrescenta o pesquisador, autor do blog Eldorado Paititi.


Fonte da notícia:  Arquivos do Insólito.

Outros altares Incas espalhados pela América do Sul

Como o pesquisador Joaquim Silva mencionou em seu relato ao blog da Amazônia, existem em vários pontos do continente Sul Americano, outros altares cerimoniais Incas, ou relacionados a povos Pré-Incas. Abaixo poderemos conferir algumas imagens de alguns desses outros altares.

Foto:Cabildo Mayor Muisca Chibcha Boyaca: Colombia
Segundo estudos realizados por Lumbreras, em 21 de Dezembro – solstício – as estrelas de Órion (o Jaguar Celeste) se refletem exatamente em cada um dos orifícios do altar que fica exatamente em cima da câmara do Lazon, de forma que lá de baixo se consegue ver toda a constelação brilhando em um “céu” de pedra escura – como se a constelação descesse à terra e mergulhasse em seu subterrâneo. Uma grande celebração acontecia, nessa câmara, na noite do solstício até a manha do dia seguinte, quando os primeiros raios do sol atravessam uma fenda na parede leste e ilumina plenamente o rosto do Lazon, representando a renovação de sua força. Ao longo do dia, para completar essa cerimônia, o sistema hidráulico de sons era colocado para funcionar em plena potência.
Altar da cultura Wari-Peru

A imagem acima pertence a um altar cerimonial localizado no interior da fortaleza inca de Sacsayhuamán, localizada em Cuzco, capital do império Inca. Sacsayhuamán era, além de fortaleza, local de muitas celebrações religiosas do antigo império.

Abaixo poderemos conferir outra imagem de um altar Inca, também localizado no Peru. Esse altar seria destinado a receber sacrifícios humanos.


Foto de um altar situado na Bolívia
Abaixo poderemos conferir o altar mais singular dessa pequena galeria de imagens. Ele está localizado no sítio arqueológico de Qenko, ou Kenko, no vale sagrado dos Incas, a cerca de 6 Km de Cuzco. Podemos notar nesse altar, que seria destinado a sacrifícios, uma cratera circular semelhante as crateras do achado mencionado na notícia acima.


Impressões e opiniões

Iniciei esse texto com uma notícia relacionada e uma alegada descoberta Inca em território brasileiro. Já li muitos textos que falavam de referências Incas no território verde e amarelo, porém tais textos e postagens muitas vezes recebem comentários negativos, ou são vistos com certa descrença. Parece que existe uma aversão a acreditar que membros do império Inca, ou de grupos indígenas que deram origem aos Incas, estiveram em território brasileiro, e deixaram aqui suas marcas. Nunca entendi bem o motivo por tal aversão, afinal o império Inca se estendeu por parte do atual Equador e Peru, sul e oeste da Bolívia, noroeste da Argentina, norte do Chile e sul da Colômbia. Por que não eles não poderiam ter "andado" pelo Brasil, em especial a região Amazônica se os Incas dominaram boa parte da América Andina?

Distribuição Inca no território Sul Americano
Pesquisadores independentes tem trabalhado muito em cima de hipóteses de incursões Incas em território brasileiro, gerando bons materiais e ótimas teorias, como muitas que já foram abordadas aqui no blog Noite Sinistra (cito principalmente o texto: Do Brasil à Bolívia: O misterioso caminho de Peabirú, que fala justamente de caminhos que supostamente ligavam o Brasil ao império Inca).

Quando amanhecer, você já será um de nós...
1 Comentários
Comentários
Um comentário:
  1. Você gostaria de conhecer uma Oportunidade de Negócio na internet onde você TERÁ seu PRÓPRIO NEGÓCIO ONLINE (Website, Produtos e Área de Gerenciamento) que possibilitará a você faturar sempre 100% de Lucro por cada venda realizada e o melhor, pagamentos direto em sua conta?
    http://www.paginalucrativa.com.br/?id=4346

    ResponderExcluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave