11/08/2016

Arqueólogos descobrem uma das maiores tumbas maias da história


Um grupo de arqueólogos de vários países descobriu em Belize, na América Central, o que pode ser a maior tumba maia já encontrada. Nela, os pesquisadores identificaram o corpo de um homem, ossos de animais, lâminas obsidianas e painéis hieroglíficos que fazem referência à Dinastia da Serpente.

A tumba foi descoberta na antiga cidade de Xunantunich, abaixo da escadaria que leva a um templo. “Em outras palavras, parece que o templo foi construído com único propósito de selar a tumba”, afirma a pesquisadora principal, Jaime Awe, da Universidade do Norte do Arizona (EUA). “A não ser por alguns casos muito raros, essa não é a arquitetura maia típica”.

A tumba foi construída para um homem com idade entre 20 e 30 anos que provavelmente teve grande importância naquela comunidade. Os arqueólogos ainda estão tentando descobrir mais informações sobre este homem.

Os animais encontrados foram um veado e uma onça-pintada. Além disso, foram identificadas miçangas de jade, que provavelmente fizeram parte de um colar, 13 lâminas obsidianas e 36 vasos de cerâmica. Em outra área da tumba, havia uma área de oferenda com nove lâminas obsidianas e 28 figuras de pedra de animais e de outros símbolos.

Maior tumba maia descoberta

Essa descoberta é particularmente especial para os arqueólogos porque é uma das maiores tumbas maias encontradas em Belize, medindo 4,5m por 2,4m. “O que é incrível sobre a descoberta dessa tumba é que sabemos que arqueólogos têm trabalhado em Xunantunich desde 1890”, diz Awe. A tumba passou despercebida por todo esse tempo.

Dinastia da Serpente

A descoberta mais importante da tumba pode ser os painéis com hieróglifos, que se referem à Dinastia da Serpente – uma família que liderou o império maia há 1300 anos e usava um emblema de cabeça de cobra como seu símbolo. Christophe Helmke, da Universidade de Copenhague (Dinamarca), explica que esses painéis contam as conquistas de K’an II – o soberano da cidade antiga de Caracol, que fica a 41km da tumba.

Estranhamente, os painéis parecem revelar um novo rei da Dinastia da Serpente, Waxaklajuun Ubaah K’an. Ele provavelmente viveu em 635 A.C.. Isso sugere que haviam dois reis – possivelmente irmãos – competindo pelo trono, sendo que os dois carregavam o título da dinastia, que parece ser ‘Kanu’l Ajaw’, ou ‘Rei do lugar abundante de serpentes”, aponta Helmke.

Com a ajuda dos painéis, os pesquisadores esperam obter mais informações sobre a dinastia. Ao entender a história dessa família real, eles podem compreender melhor toda a queda da civilização maia.

Fonte: Hype Science


Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



1 Comentários
Comentários
Um comentário:
  1. If you need your ex-girlfriend or ex-boyfriend to come crawling back to you on their knees (no matter why you broke up) you must watch this video
    right away...

    (VIDEO) Want your ex CRAWLING back to you...?

    ResponderExcluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave