16/11/2016

A Terra pode ser um grande zoológico e nós somos os animais em exposição


Apesar do enorme telescópio que a China inaugurou no mês passado para a procura de vida extraterrestre, e das sondas que também procuram por esta evidência em Marte, o Paradoxo de Fermi (clique AQUI para saber mais a respeito) continua a nos provocar: Se há bilhões de estrelas na galáxia, com bilhões de planetas similares à Terra – os quais possivelmente são bilhões de anos mais velhos que o nosso planeta, as possibilidades são altíssimas de que há civilizações mais avançadas lá fora. Onde estão eles? Enrico Fermi indagou isto e muitos ainda continuam a perguntar, “Onde estão todos?”

No texto abaixo o blog Noite Sinistra apresenta a teoria do grande Zoológico, que tenta explicar a questão central proposta por Fermi, e algumas teorias um tanto malucas que podem ser encontradas na internet e que se fundamentam nessa teoria do zoo. Convido a todos a conhecerem um pouco mais a respeito desse assunto polêmico e um tando maluco.
 

As civilizações inteligentes se destruíram

Brian Cox, um cientista, anfitrião de programa de TV e ex-astro do rock, recentemente propôs uma visão pessimista do porquê de não vermos os ETs. Ele sugere que qualquer tipo de civilização inteligente está se destruindo antes de evoluir. Isso porque, a mesma tecnologia que nos empurra para frente, produz gases que causam o efeito estufa ou armas nucleares que, dentro de alguns milhares de anos, podem destruir civilizações inteiras.

Alguns grupos sobreviventes desses conflitos permanecem vivos e vagando pelo universo, e seriam esses exilados que de vez em quando acabam aparecendo na Terra.

Segundo essa teoria dificilmente conseguiremos encontrar civilizações prosperando em planetas próximos, mas apenas ruínas de antigas civilizações extraterrestres.


Leia Mais: Os mistérios sobre antigas civilizações em Marte


Uma outra hipótese tenta explicar aquela velha questão levantada por Fermi em 1950, e segue como base de sustentação para muitas teorias internet afora.

Hipótese do Zoológico

A Hipótese do Zoológico foi proposta em 1973 pelo rádio astrônomo do MIT, John Ball. Sua ideia foi a de que a vida alienígena existe e está tão à frente de nós que não quer nos afetar ou influenciar, assim nos deixa sós e somente observa o planeta a partir de uma localização oculta. A Terra estaria mais para uma ‘reserva animal’ do que um zoológico, já que a ideia implica que não fomos enjaulados, mas sim deixados em nosso ambiente natural para que eles possam nos admirar (aparentemente eles avançaram além da tecnologia de televisão). Vamos esperar que eles verdadeiramente avançaram, ao ponto de estarmos numa ‘reserva natural’ e não uma ‘reserva de caça’ para sermos caçados por eles.

Essa ideia abre uma brecha no Hipótese do Zoológico. Faz sentido se você presumir que a civilização alienígena avançada seja benevolente e a única com estas capacidades, mas e se houver mais de uma civilização? Para manter todas estas civilizações escondidas enquanto observam a Terra requereria, ou uma cooperação entre eles – possivelmente dirigida por uma civilização líder ou em controle – ou uma evolução convergente onde eles todos evoluíram independentemente para o mesmo estado benevolente de ‘vamos vigiar, mas não interferir’. Isto seria pedir muito para evolução (pelo menos da forma que nós humanos pensamos).

Teorias Malucas originadas a partir da Teoria do Zoológico

Essa hipótese é amplamente usada como base para diversas teorias diferentes, uma mais espetacular e maluca que a outra. Abaixo eu compartilho algumas dessas criativas teorias que infestam a internet como forma de curiosidade.

Somos soldados

Uma dessas teorias sugere que nós seres humanos fomos criados e estamos sendo observados por uma raça alienígena superior que pretende nos usar como possíveis soldados em uma guerra intergalática que já dura milhões de anos. Essa teoria afirma que a raça alienígena que nos criou nos mantém em segredo em relação aos seus rivais. Essa teoria se baseia na nossa agressividade e afirma que alguns alienígenas nos sequestram para nos estudar e assim entender como podem nos melhorar geneticamente para sermos mais eficientes no campo de batalha. Ela também se apoia na teoria dos Deuses Astronautas, afirmando que nossos criadores direcionaram as primeiras civilizações da Terra como forma de abreviar nosso processo evolutivo, do ponto de vista de organização social.

Somos estudos de guerra

Outra teoria igualmente espetaculosa, afirma que nosso dna é de uma raça alienígena combinado com códigos genéticos de animais terrestres, e que fomos criados a imagem dos inimigos dos nossos criadores. Segundo essa ideia fomos gerados para que a raça que nos criou possa estudar como nos organizamos socialmente e nossas fraquezas biológicas, e assim tentar aplicar esse conhecimento contra seus rivais em uma longa e tortuosa guerra intergalática.

Somos peças de um jogo

Há também que afirme que a terra sofre influências de diversos grupos extraterrestres, e que tal influência é parte de uma especie de jogo, onde o resultado final da nossa raça determinará qual raça é vencedora da aposta.

Conclusões

Embora controversa e não muito considerada pelos círculos científicos, a Hipótese do Zoo aparece em muitas formas na ficção científica e outras áreas. Arthur C. Clarke usou esta tese em seu romance, Childhood’s End, onde os alienígenas que nos vigiam se revelam quando os humanos estão para desenvolver a viagem espacial. E Jornada nas Estrelas em sua “Prime Directive” (Diretiva Principal), que coloca os humanos como a civilização avançada, como aponta o Capitão Picard.

Porém a história já provou repetidamente que quando o homem interfere com uma civilização menos evoluída, irrelevantemente de quão bem intencionado a interferência possa ser, os resultados são invariavelmente desastrosos.

Seria esta uma violação da Diretiva Principal?

Fonte: OVNI Hoje

Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



1 Comentários
Comentários
Um comentário:
  1. Talvez a vida alienígena já existiu em marte ou em algum outro planeta, já que há bilhões deles. Talvez estamos muito distante para fazermos algum tipo de contato com esses seres. Ou existe algum bom motivo de ainda não termos feito contato. Enfim... As possibilidades são inúmeras, e as teorias não param de surgir.

    ResponderExcluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave