29/11/2016

Acidente com avião que levava Chapecoense para Colômbia deixa 76 mortos e 5 sobreviventes


O avião que transportava o time de futebol da Chapecoense caiu na madrugada desta terça-feira na Colômbia, para onde a equipe viajava para disputar a final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional de Medellín. Oitenta e uma pessoas estavam a bordo, entre jogadores, jornalistas e tripulantes.

O trágico Acidente

A Polícia do Departamento (Estado) de Antióquia, informou à agência de notícias Reuters que 76 pessoas morreram e cinco sobreviveram.

Entre os sobreviventes confirmados estão os goleiros Danilo e Follmann, o lateral Alan Ruschel e o jornalista Rafael Henzel, assim como uma aeromoça, identificada como Jimena Soarez. Danilo acabou vindo a falecer horas depois do resgate. São agora 77 mortos e apenas 4 sobreviventes do acidente.


Lateral Alan Ruschel
O mau tempo na região torna mais difícil o trabalho de resgate, que foi suspenso nas últimas horas por causa da forte chuva.

O avião partiu-se em três pedaços. O local da queda, a cerca de 50 quilômetros da cidade de Medellín, no Departamento (Estado) de Antióquia, é montanhoso e de difícil acesso.


Mais cedo, o prefeito da cidade de Medellín, Federico Gutierrez, informara à agência de notícias France Presse que 25 pessoas tiveram a morte confirmada e que ao menos cinco pessoas haviam sido resgatadas com vida.

O avião, um RJ85 da companhia boliviana Lamia, com 17 anos de uso, havia feito uma escala em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, e seguia para Medellín.



Segundo um comunicado do Aeroporto José María Córdoba, de Medellín, a tripulação comunicou uma emergência por "falhas elétricas" por volta das 22h15 locais (1h15 de Brasília).

A Confederação Sul-Americana de Futebol anunciou a suspensão da competição e de todas as suas atividades esportivas.

O ex jogador e ex treinador, e agora comentarista da Fox Sports Mário Sergio Pontes de Paiva estava entre as vítimas do acidente

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou o adiamento da final da Copa do Brasil, entre Grêmio e Atlético Mineiro, que estava prevista para amanhã, em Porto Alegre.

Leia Mais: Encontrado avião que caiu matando time de futebol chileno na década de 60


"Definições a respeito deste jogo serão informadas ao longo do dia", informou a CBF.

Um breve comunicado foi publicado na página da Chapecoense no Facebook e diz:

"Em função do desencontro das notícias que chegam das mais diversas fontes jornalisticas, dando conta de um acidente com a aeronave que transportava a delegação da Chapecoense, a Associação Chapecoense de Futebol, através de seu vice-presidente Ivan Tozzo, reserva-se o direito de aguardar o pronunciamento oficial da autoridade aérea colombiana, a fim de emitir qualquer nota oficial sobre o acidente. Que Deus esteja com nossos atletas, dirigentes, jornalistas e demais convidados que estão junto com a delegação."


O clube brasileiro está fretando um voo para levar uma comissão de médicos e advogados até a Colômbia.

Leia Mais: Famosos mortos em acidentes aéreos


O presidente Michel Temer usou o Twitter e a hastag "Força Chape" para lamentar o acidente.

"Nesta hora triste que a tragédia se abate sobre dezenas de famílias brasileiras, expresso minha solidariedade."

"Estamos colocando todos meios para auxiliar familiares e dar toda a assistência possível. A aeronáutica e o Itamaraty já foram acionados."

"O governo fará todo o possível para aliviar a dor dos amigos e familiares do esporte e do jornalismo nacional", tuitou o presidente do Brasil.

O prefeito colombiano Elkin Ospina, da cidade de La Ceja, que fica próxima ao local do acidente, está na região e disse que a prioridade é a busca por sobreviventes.

De acordo com a imprensa colombiana, o piloto do avião teria conseguido descartar todo o combustível para evitar uma explosão e tentar o pouso de emergência.

Leia Mais: Dia 17 de Julho, o dia amaldiçoado para a aviação mundial


A Força Aérea da Colômbia informou que o mau tempo impediu que um helicóptero militar fosse enviado para ajudar no resgate.

A Chapecoense enfrentaria o Atlético Nacional de Medellín na final da Copa Sul-Americana, na próxima quarta-feira, em Medellín.

O clube colombiano divulgou uma breve mensagem no Twitter.

"O Nacional lamenta profundamente e se solidariza com @chapecoensereal pelo acidente ocorrido e espera informações das autoridades".

O prefeito da cidade de Chapecó, Luciano Buligon, deveria ter embarcado no mesmo voo, mas acabou não indo e ficou em São Paulo.

Ele lamentou o acidente e contou que seu nome estava na lista de passageiros por engano.

O clube espanhol Atlético de Madri, que de 2007 a 2010 teve nos seus quadros um jogador da Chapecoense, divulgou mensagens de solidariedade no Twitter.

"Nossas condolências às famílias dos falecidos no acidente com o avião da @ChapecoenseReal. Descansem em paz."

"Comovidos pelo acidente com o avião em que viajava a @ChapecoenseReal e o nosso ex-jogador Cléber Santana."

O jogador Neymar homenageou os jogadores da Chapecoense com um post na sua página no Facebook. Ele publicou uma foto do escudo da equipe catarinense, com a hastag "Força Chape" e emojis de mãos em prece.

Tragédia que atingiu Chapecoense teve início a partir de uma mudança de voo

A delegação da Chapecoense teve que mudar seu voo para Colômbia na segunda-feira por uma decisão da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), que impediu a viagem para Medellín em um voo charter, por isso teve que embarcar em um avião comercial que se acidentou pouco antes de chegar na cidade colombiana.


Mudar de avião e deixar a cidade de São Paulo duas horas depois do previsto pelos diretores do clube catarinense foi o início de uma tragédia cuja sua verdadeira magnitude ainda é desconhecida, já que as equipes de resgate tentam chegar no local do acidente e buscam por mais sobreviventes.

A Chapecoense jogaria na quarta-feira, em Medellín, a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Nacional de Medellín, e pretendia viajar para a cidade colombiana em um voo fretado, que não foi autorizado pela ANAC.

Fontes: BBC e Yahoo

Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



0 Comentários
Comentários
Nenhum comentário :

Página do Facebook

Publicidade 1

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave