03/01/2013

O mistério de Samaipata


No texto de hoje, iremos conhecer mais um sitio arqueológico da América Andina, e também conhecer mais um dos mistérios antigos do nosso continente. Esse texto pode servir para enaltecer as qualidades dos antigos construtores, ou mesmo dar argumentos aos que acreditam que as antigas civilizações tiveram ajuda extraterrestre para construir seus antigos templos...

Localizado a 120 km a oeste de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, na estrada para Cochabamba, está o misterioso Forte de Samaipata, um dos sítios arqueológicos mais importantes das Américas. Um ponto de encontro para toda a região atingida. Um lugar de mistério para os moradores, que dizem ter encontrado Alienígenas, outros afirmam ter encontrado os anjos de luz. Mas todos concordam em descrever a força que emana deste lugar e do mistério que envolve suas pedras.

No pico de uma montanha de 1.950 metros de altura se eleva uma formação rochosa de arenito de 200 metros de comprimento e 60 metros de largura. É orientada de leste-oeste, e foi utilizada em tempos pré-colombianos para construir um monumento de proporções majestosas. Todos os arqueólogos concordam em afirmar que em Samaipata, estabeleceu-se em momentos diferentes, culturas diferentes. Diversos investigadores estavam inclinados a pensar que o monumento foi trabalhado pelos Incas que a usaram como uma defesa das migrações Guarani.

As Tribos amazônicas foram os primeiros habitantes das imagens de rochas esculpidas, que foram reverenciadas como símbolos do poder e da vida. No entanto, também pode-se observar a presença da cultura tiawanacota, pumas e serpentes são esculpidas nas rochas.


O forte era um lugar de cerimonial, desde as paredes que têm características de construção em forma de templos. Samaipata em quéchua significa “descansar”. Assentos emparelhados, triangulares ou retangulares  são encontrados em todo o monumento, refletindo a união do homem e da mulher em ritos e cerimônias.


Esta grande área foi esculpida na rocha de arenito, na íntegra, cobrindo cerca de 12 mil metros quadrados, é a parte visível dos 40 hectares, que acredita-se ter sido habitada. A parte ocidental era religiosa e cerimonial, tem várias esculturas, duas onças-pardas de mais de dois metros de comprimento são visíveis e um jaguar, esculpidos no arenito, o site é delimitado por canais.


Também pode-se observar buracos tubulares polidos, com cerca de 20 centímetros de diâmetro, penetrando verticalmente na rocha. Ascendente por um lado, você pode encontrar a parte de trás de uma serpente esculpida. Os canais simbolizam a ligação de água com Pachamama, a Mãe Terra.

No topo do monumento é notado um círculo com nove homens e nove recessos alternados triangulares, dentro de um pequeno círculo com nove lugares retangulares. Aqui vemos a engenhosidade dos construtores integrando técnicas hidráulicas dentro de um templo da cidade. No norte destaca-se cinco nichos de dois metros de altura, cerca de um metro de largura e altares de ídolos parecem ausentes. No sul, esculpida a partir da base para o topo, parecem as arquibancadas de um estádio para os muitos assentos esculpidos. Como se o povo de Samaipata, pudesse observar o que poderia ocorrer no horizonte, para participar de jogos ou festas.






Quando amanhecer, você já será um de nós...

Não deixe de dar uma conferida nas redes sociais do blog Noite Sinistra...

 Siga o Noite Sinistra no Twitter   Noite Sinistra no Facebook   Comunidade Noite Sinistra no Google +   Noite Sinistra no Tumblr
Links Relacionados:
0 Comentários
Comentários
Nenhum comentário :

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave