12/06/2013

Asfixia auto-erótica


Olá atormentados e atormentadas...No texto abaixo falaremos de uma prática sexual altamente perigosa, a Asfixiofilia, ou como também é conhecida asfixia auto-erótica. Essa é uma prática que pode ser usada em casal, mas na grande maioria dos casos, é usada visando o prazer solitário, e é justamente dessa forma, que essa prática, se torna mais mortal. Que fique bem claro, trago ao blog Noite Sinistra essa prática apenas como uma curiosidade macabra, portanto não aconselho ninguém a realizar esse tipo de prática.

Asfixia auto-erótica, ou “scarfing”, é o processo de cortar a alimentação de ar para aumentar a intensidade do orgasmo durante o prazer. A teoria é que o seu cérebro, faltando o oxigênio, ficaria desorientado, quando confrontado, criando um clímax, ao mesmo tempo. Pode funcionar, ou talvez não.


Ator americano David Carradine de “Kill Bill” que foi encontrado morto num hotel em Bangcoc, ele supostamente morreu durante a prática de asfixia auto-erótica.
Ao contrário de outros suicídios, ou mortes acidentais domésticas, a auto asfixia erótica deixa a vítima em uma situação completamente constrangedora: além de estarem mortos, geralmente estão nus ou quase nus, rodeados por quaisquer outras ”ferramentas” que foram parte da diversão ( revistas de pornografia, acessórios de sadomasoquismo, etc), e em algumas ocorrências dessa situação constrangedora, tendo lutado desesperadamente para libertar-se da sua configuração mortal. Isto é, é especialmente difícil para os pais, amigos, parentes e qualquer grupo de pessoas que aconteça isso com algum familiar ou conhecido. Geralmente quando alguma pessoa é encontrada morta, por conta dessa prática, é levantada a hipótese de suicídio, mas dificilmente, nesses casos, são encontrados bilhetes de despedida. Em Portugal um jovem, que mais tarde descobriu fazer uso dessa prática, deixou a seguinte nota ao lado de si mesmo, obviamente, o planejamento o pior:

Quando você encontrar o meu corpo … pendurado com uma corda apertada em torno do meu pescoço, não olhe para um assassino. Tenho executado a mim mesmo. Eu digo ao invés de executar o suicídio porque eu não tinha realmente a intenção de travar a morte.

Ao todo, centenas de mortes acontecem todos os anos por causa dessa prática, isso mostra como uma forma estranha de encontrar o prazer sexual, pode pode ser perigosa. E como muitas dessas mortes acidentais, realmente não há sinais de aviso para as pessoas próximas da vítima, afinal a vítima, na maioria das vezes, não é um suicida, tampouco pessoas que praticam esse tipo de estimulação sexual, ficam divulgando isso aos demais.

Muitos dos casos de suicídio, na verdade são casos de gente que praticou a auto asfixia erótica de modo errado e acabou morrendo, mas devido a pedido da família, são divulgados como casos de suicídio. Nas fotos, você pode conferir imagens de vítimas de seu próprio prazer.

Abaixo poderemos conferir algumas imagens...







Fonte: Convulsion.
Quando amanhecer, você já será um de nós...

Não deixe de dar uma conferida nas redes sociais do blog Noite Sinistra...

 Siga o Noite Sinistra no Twitter   Noite Sinistra no Facebook   Comunidade Noite Sinistra no Google +   Noite Sinistra no Tumblr
5 Comentários
Comentários
5 comentários:
  1. tosco...fala serio, gente besta.

    ResponderExcluir
  2. pra quem não consegue gozar mais que 2,3,4 ou mais vezes num ato sexual deve ser "bom" não.

    ResponderExcluir
  3. Esse texto tá meio confuso. Não ficou bem escrito. Desculpe a sinceridade.

    ResponderExcluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave