16/10/2014

Operação Darknet prende 51 pessoas acusadas de pedofilia na Deep Web


A Polícia Federal prendeu nesta quarta-feira 51 pessoas durante a Operação Darknet, de combate à pedofilia na Deep Web, em 18 Estados e no Distrito Federal. Outras quatro haviam sido presas ao longo da investigação, que começou em Porto Alegre, há cerca de um ano. Pelos menos cinco países - Portugal, Itália, Colômbia, México e Venezuela - foram avisados de que há suspeitos de conexões com a mesma rede em seus territórios.

A investigação chegou à chamada Deep Web, uma área da internet que não é rastreada pelos navegadores comuns, na qual estão, entre outros, sites de intranet de empresas e corporações. A rede de pedofilia descoberta aproveitava a possibilidade de exibir e acessar imagens e trocar informações às escondidas nesse ambiente que também é conhecido como "internet invisível".


Foi a primeira vez que uma investigação feita na América Latina chegou à prática de crimes na Deep Web, algo que só havia ocorrido nos Estados Unidos e Inglaterra. Para isso, a própria Polícia Federal teve de desenvolver ferramentas adequadas. "Apesar da triste realidade de encontrarmos tantos abusadores, também é uma conquista para a sociedade a possibilidade de podermos investigar esses crimes", comentou a delegada Diana Calazans Mann.

A Polícia Federal não divulgou informações como nome dos presos, circunstâncias, local e o que se atribui a cada um. Confirmou apenas que 500 policiais saíram para cumprir 93 mandados de busca, de prisão e de condução coercitiva no Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

A maioria das prisões foi efetuada em flagrante e entre os presos estão pelo menos um funcionário de uma secretaria estadual de segurança, um policial militar, um seminarista e empresários. Policiais que participaram da operação disseram que não há um perfil definido dos pedófilos, que são de diversas classes sociais e profissões. Em entrevista coletiva, a delegada Diana Calazanas Mann, o superintendente da Polícia Federal no Rio Grande do Sul Sandro Caron, o delegado Rafael França e o agente Luiz Walmocyr demonstraram revolta, mesmo com toda a experiência que têm, porque entendem que nada pode ser pior do que as crianças sofreram.

Sem entrar em detalhes, os policiais revelaram que durante a investigação seis crianças foram resgatadas de situações de abuso ou de iminente estupro. Uma das prisões feita há alguns meses, em Minas Gerais, foi de um homem que admitiu que iria abusar da filha logo que ela nascesse. "Quando se fala em produção de pornografia infantil estamos falando de abuso sexual", destacou Diana. "Não há pornografia infantil sem abuso, uma criança foi abusada para que se produzisse o material pornográfico". Entre os abusadores estão pessoas no núcleo familiar das vítimas. Alguns não se limitam a receber e compartilhar material, mas também gravam cenas de suas vítimas e distribuem para seus contatos.


Fonte: Yahoo

Quando amanhecer, você já será um de nós...

Não deixe de dar uma conferida nas redes sociais do blog Noite Sinistra...

 Siga o Noite Sinistra no Twitter   Noite Sinistra no Facebook   Comunidade Noite Sinistra no Google +   Noite Sinistra no Tumblr

CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



Links Relacionados:
4Chan, a rede antissocial

VOLTAR PARA A PÁGINA INICIAL...

7 Comentários
Comentários
7 comentários:
  1. Noite sinistra blog nota 10,
    to sempre de olhos nas postagems e elson seus comentários São essenciais vlw flw
    -ZITS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito agradecido pelos elogios...tanto ao blog como aos comentários do amigo Elson, que sempre acrescentam algo as postagens...

      Excluir
  2. Sinto pena dos policias que participaram dessa operaçao...imagina o tipo de coisas asquerosas que tiveram que ver para q se faça justiça...graças a Deus nunca cheguei a sofrer um abuso mas jamais me esqueço quanto tinha 5 anos e fui chamada por um pedreiro q fazia obras no vizinho para entrar na casa...o olhar dele me aterrorizou tanto que sai correndo...aquele olhar me aterrorizou tanto q hj com 26 anos não consigo esquecelo... PS: Seu blog é demais,descobri a um mes e nem tem um dia des de então q eu não leia! Abrax!!! Lilian

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço o elogio e a participação com teu relato Lilian...

      Eu não poderia ser policial num caso de apreensão dessas...tipo prender um cara e vasculhar as coisas dele atrás desse tipo de material...se eu encontrasse eu acho que daria umas porradas no sujeito...

      Excluir
    2. Esses agentes da policia federal só devem se segurar justamento por saber oque esses "corpos sem alma" vão passar quando chegarem no presidio...ja fiz trabalho social com ajuda a familiares de detentos e ouvi histórias terriveis...pelomenos uma boa noticia depois de saber que o doente q estuprou uma menina de 16 anos no gazometro em POA cidade vizinha a minha ja esta solto...#acabamundologo...Lilian

      Excluir
  3. Alguns comentários foram excluídos dessa postagem, pois a pessoa que estava fazendo os comentários estava se referindo aos demais comentaristas do blog com falta de respeito, e usando xingamentos baixos.

    Se a pessoa não tem o mínimo de educação, não merece o direito de comentar aqui nesse espaço!!!!

    ResponderExcluir
  4. mas o cara é preso pq visualizou pq fez download ou pq fez upload ?

    ResponderExcluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave