19/08/2013

Método de execução: Esventramento


Saudações galera atormentada. A postagem abaixo é a terceira da segunda temporada dos métodos de execuções antigos, abordadas aqui no blog Noite Sinistra, em comemoração ao aniversário de um ano do blog. O terrível método de execução de hoje é o Esventramento.

Basicamente o Esventramento é uma forma de execução aliada com tortura, que consiste em abrir o ventre da vítima e extrair seus órgãos internos.

Na Antiguidade, houve episódios em que, nas cidades capturadas, as mulheres grávidas sofreram o esventramento. Esse fato foi mencionado na Bíblia, e ocorreu quando o rei de Israel Menaém suprimiu uma revolta em Tifsa, os homens que não foram mortos em combate tiveram que assistir, antes de serem executados, o esventramento das mulheres grávidas da cidade, tal atrocidade teria sido ordenada e assistida pelo monarca Menaém. Tifsa representava a fronteira dos domínios do rei Salomão. Identificada com Tápsaco, ela estaria localizada na margem ocidental do rio Eufrates e a 150 km a nordeste de Tadmor, e seria uma importante rota de passagem entre o oriente e o ocidente.


Na Idade Média, os condenados ao esventramento eram colocados na Mesa de Esventramento, e quanto mais tempo a vítima levasse para morrer ou quando mais a vitima sofresse, maior era considerada a perícia do executor.

O suicídio dos samurais japoneses popularmente conhecido como hara-kiri (ou, mais corretamente, seppuku ou kappuku) é considerada uma forma ou um método de esventramento.


A Mesa de Esventramento

Este terrível suplício era feito numa mesa sobre a qual havia uma roldana e um sistema de cordas e pequenos ganchos. O carrasco abria o ventre da vítima, que se encontrava amarrada sobre a tábua de maneira a não poder debater-se, em seguida introduzia os ganchos na abertura prendendo-os firmemente às entranhas do condenado.

Ao manipular a roldana, as entranhas da vítima eram lentamente puxadas para fora, com ela ainda viva. Esta agonia podia prolongar-se por horas e até dias.


8 Comentários
Comentários
8 comentários:
  1. Esses métodos de tortura de antigamente eram um pior que o outro e esse do esventramento,me lembrou uma parte do filme Braveheart no qual Wallace fica preso a mesa e vão abrindo a barriga dele e tirando os intestinos,me deu até um frio na barriga agora.

    ResponderExcluir
  2. Faziam isso com a pessoa viva?

    Credo , isso assusta até eu kkkkk

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkkkkkk vc assustando Silvio???? Só assim mesmo =P

    ResponderExcluir
  4. Faço das palavras da Marciela minhas palavras quando ela não acredita no Silvio ter ficado assustado...rsrsrsrs. Dizem as más línguas que o computador usado pelo Silvio para realizar suas postagens não é movido por energia elétrica, mas sim por sangue...rsrsrs

    Mas deixando as brincadeiras de lado...a coisa que mais me impressiona nessa série sobre Execuções é a capacidade e criatividade do ser humano quando se trata de causar a dor e o sofrimento ao seu semelhante...animal nenhum, por mais cruel que seja, chega perto do ser humano nesse quesito...

    ResponderExcluir
  5. É que eu fiquei imaginando uma faca caga entrando no meu bucho vazio kkk

    O meu pc é light , o da Ana que chega a ser vermelho de sangue

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagina...essas execuções geralmente eram realizadas em público...para servir de "exemplo" para a galera não infligir a lei ou desafiar os manda-chuvas...eu acho que comigo funcionaria...tipo eu me comportaria muito bem...rsrsrsrs

      Excluir
  6. A igreja era perita em execuções criativas e eficazes..

    ResponderExcluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave