18/07/2013

Dicas de Filme: A Bruxa de Blair (1999)


Olá amigos e amigas... Semana passada recebi a sugestão de um leitor, o nosso amigo Reinolds Silva. A sugestão do nosso amigo Reinolds era a seguinte: Ele gostaria que o blog Noite Sinistra voltasse a fazer algumas dicas de Filmes. Os amigos que já leram o campo Sobre o Blog, sabem que filmes de terror são uma das vertentes do blog Noite Sinistra, portanto nada mais justo que o blog voltar a falar de vez em quando de filmes certo? Eu havia deixado de escrever sobre filmes de terror, sabe-se lá por que, mas pretendo retomar um pouco essa pratica. Como forma de retornar aos antigos hábitos, pretendo escrever sobre um clássico e um dos meus filmes favoritos: A Bruxa de Blair (1999). A Bruxa de Blair já foi assunto tratado aqui no blog (clique aqui para recordar), onde tratamos da lenda por trás do filme, mas hoje vamos nos ater apenas ao filme. Preparem a pipoca, hoje é dia de cinema!!

Ficha Técnica

Nome Original: The Blair Witch Project
Ano: 1999
Gênero: Terror
Direção: Daniel Myrick, Eduardo Sanchez
Roteiro: Daniel Myrick, Eduardo Sanchez
Elenco: Bob Griffith, Ed Swanson, Heather Donahue, Jim King, Joshua Leonard, Michael C. Williams, Patricia Decou, Sandra Sanchez
Produção: Gregg Hale, Robin Cowie
Fotografia: Neal Fredericks
Trilha Sonora: Tony Cora

Sinopse:

Em 1994, três jovens estudantes de cinema decidem fazer um documentário sobre a bruxa de Blair, que, segundo uma lenda local, teria matado crianças na década de 40. Depois de entrar na mata para fazer o filme, os estudantes nunca mais foram vistos, mas seus equipamentos são encontrados um ano depois. A montagem do material mostra que os estudantes filmaram tudo o que aconteceu: eles se perdem na mata, começam a ouvir sons estranhos, encontram traços de presença humana e vão sendo tomados pelo medo.

Sobre o Filme

O filme é uma ficção que se vale de uma linguagem documental para criar o clima de terror, com câmera na mão e imagens em hi-8 e 16mm tremidas. Além do sucesso que fez nos cinemas, o filme chamou a atenção por ter sido feito por recém-formados com um orçamento de U$ 50 mil, e rendendo mais de U$ 100 milhões. Depois desse filme a dupla de diretores se "aposentou". O elenco também era composto por desconhecidos, isso ajudou e muito a criar a sensação de que o filme-documentário ser de fato verdadeiro.

Por que esse filme é um dos meus favoritos? Se você assistiu "A Bruxa de Blair" no cinema, como eu, ou algum amigo seu assistiu, ou mesmo se você vivenciou o lançamento do filme a pergunta anterior já foi respondida.

Em 1999 os índices de inclusão digital nem chegavam perto dos índices atuais. Na verdade ainda não eram muitos as pessoas que possuíam computadores com acesso a grande rede, e aqueles que possuíam, na maioria dos casos, tinha uma conexão ridiculamente lenta. Ou seja, ter acesso a dados não era tão fácil como é hoje, sem contar que uma das estratégias de publicidade usadas pela equipe de marketing do filme, era de espalhar em meio a alguns sites na gringolândia a informação de que os eventos filmados no "documentário" eram de fato reais, portanto conseguir informações era difícil e as informações ainda estavam "batizadas", junte a isso uma equipe de produção pequena e desconhecida, atores desconhecidos e o ótimo clima criado pelo filme. Cara, você saia do cinema realmente achando que o drama vivido pelos personagens era real, você acreditava, ou pelo menos ficava com muitas incertezas, de que os 3 estudantes de fato encontraram alguma coisa sobrenatural em seu caminho, e que o filme que você acabou de assistir era constituído das películas gravadas por eles antes dos mesmo sumirem!!!

Lembro-me de que um amigo meu, o Fábio, tinha assistido o filme em uma Quarta Feira a noite no cinema. Na Quinta Feira, no colégio, ele contou pra gente do que se tratava a bagaça, e ele falou do filme como se tudo fosse real. Quinta feira a noite eu rumei para o maldito cinema, assistir esse filme, mesmo sabendo que no dia seguinte eu teria prova de matemática.

Assisti o filme com uma pulga atrás da orelha, tentando descobrir elementos que me permitissem provar que o filme "não era real". Eu até consegui assistir o início sem me envolver com a trama, o que era de suma importância para descobrir os erros, e assim provar que a porra do filme foi feita para parecer real. Mas quando começou a parte mais intensa da trama, com o trio de estudantes perdidos no meio do nada, e coisas estranhas acontecendo em volta deles, mandei meu espirito investigativo a puta que pariu, e me deixei levar pelo filme. Saí do cinema com a alma lavada e com mais dúvidas do que quando entrei. Na Sexta Feira reforcei o coro iniciado pelo Fábio no dia anterior, apenas não botando muita fé no lance de o documentário ser de fato ser real. Tomei bomba na prova de matemática, mas me apaixonei por esse filme.


Ao longo desse mais de 10 anos eu assisti ele outras tantas vezes, e até hoje não consegui enjoar da história. Para mim ele é um daqueles filmes que nunca me enjoam. Talvez para os fãs de filmes de terror de hoje em dia, ou nos próximos anos, A Bruxa de Blair seja considerada um filme fraco e sem sentido, tal como acontece com o filme "O Exorcista", onde muitas pessoas julgam não saber por que ele recebe o selo de clássico. Foi por isso que tentei passar uma perspectiva da época em que A Bruxa de Blair foi lançada, ambientando assim os leitores mais jovens.

Como um grande fã desse filme eu o recomendo fortemente, apesar de achar que ele não possua, nos dias de hoje, o mesmo apelo que possuía quando lançado, mas acredito que ainda assim seja uma ótima alternativa cinematográfica para um final de semana ocioso.

Confira abaixo algumas imagens a respeito do filme:






Quando amanhecer, você já será um de nós...
2 Comentários
Comentários
2 comentários:
  1. Wow...
    muito obrigado por seguir a minha dica... ^^^^
    agora me sinto mais ligado ao blog...
    ah... Pelo que eu sei, acho que o nome original é THE BLAIR WITCH PROJECT...
    mas enfim, valeu Nando, que seu trabalho no blog continue sempre de ótima qualidade...
    ;D^_^^.^=D

    ResponderExcluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave