02/09/2013

Método de Execução: Morte por mil cortes


Dando continuidade a série que fala de antigos e cruéis métodos de execução, compartilho agora um material enviado pelo grande amigo e colaborador Silvio dono do blog O Mundo Real. Essa postagem faz parte do acervo do blog O Mundo Real, portanto todos os crédito dessa postagem pertencem ao Silvio. Ao final da postagem eu disponibilizo o link desse assunto no O Mundo Real, pois lá vocês poderão encontrar uma enorme quantidade de imagens a respeito desse terrível método de execução.

Tortura Ling-chi, ou Morte por mil cortes


Um dos castigos mais cruéis da China e de toda a história da humanidade, foi, sem dúvida, o Ling-chi (Ling-chy). Ling-chi significa: “tortura com faca”, “cortado em mil pedaços”, porém é mais conhecido por “Morte por mil cortes”. Foi a forma mais bizarra e cruel de execução utilizada na China de 900 d.C. até sua abolição em 1905.



Ling-chi poderia ser utilizado como forma de tortura e execução de uma pessoa, como também poderia ser aplicado como um ato de humilhação depois da morte. Receberam tal castigo aqueles que cometeram crimes contra o sistema de valores morais tais como, atos de traição, assassinato em massa, parricídio (matar um parente próximo) ou o assassinato de um mestre ou patrão, porém imperadores utilizaram este método constantemente para ameaçar as pessoas, como forma de impedir delitos menores. Alguns imperadores também fizeram uso desta punição para membros traidores da família e seus inimigos.



Geralmente o condenado era amarrado em pedaços de madeira em forma de cruz ou então apenas em um tronco. Nas execuções mais recentes dava-se ópio aos condenados para que estes não desmaiassem rapidamente ou como um ato de “piedade”.


Primeiramente a vítima tinha os olhos cortados para que ficasse cega, aumentando assim o seu horror. Então o carrasco lentamente e metodicamente, ia cortando com lâminas finas e afiadas várias partes do corpo do apenado, tais como, dedos das mãos e dos pés, nariz, orelhas, lábios. Em um certo tempo utilizava-se uma espécie de sorteio de facas com inscrições das partes do corpo onde deveriam ser utilizadas, porém logo se aboliu o método pelo fato de em algumas circunstâncias o carrasco sorteava de primeira opção, a faca utilizada para o golpe de misericórdia, acabando assim com o “espetáculo”.


Em seguida, eram feitas incisões nas partes mais “carnudas” do corpo como peito, músculos dos braços, costas, nádegas, panturrilhas, coxas, levando à amputação de membros, seguido pelo golpe de misericórdia que poderia ser a decapitação ou uma facada no coração.


Todo o procedimento poderia durar até, em média 3 dias, dependendo da gravidade dos crimes cometidos. Logo após o golpe de misericórdia, o corpo era cuidadosamente cortado em pequenos pedados e colocados em um cesto e exposto para a população servindo como exemplo. Depois, a carne das vítimas poderia ser vendida para a medicina chinesa ou então cremada.

Registros contam a execução de Yuan Chonghuan, um famoso patriota e militar comandante da Dinastia Ming pela morte dos mil cortes. Seu processo de morte durou três dias e o seu corpo foi dividido em 3.600 pedaços.


Essa postagem é um oferecimento do blog O Mundo Real

Quando amanhecer, você já será um de nós...

Não deixe de dar uma conferida nas redes sociais do blog Noite Sinistra...

 Siga o Noite Sinistra no Twitter   Noite Sinistra no Facebook   Comunidade Noite Sinistra no Google +   Noite Sinistra no Tumblr

Links Relacionados:
Método de execução: Lapidação.
Método de execução: Esventramento.
Método de execução: Águia de Sangue.
Método de execução: Tapocrifação
A bela adormecida de Londrina.
Elmer McCurdy: A múmia que as pessoas pensavam ser um boneco.
Torre na Lua.
Estranha criatura encontrada no mar do Golfo Pérsico.
O anel de Silvianus e a lenda que inspirou a saga Senhor dos Anéis e o Hobbit.
A lenda da carruagem de Ana Jansen.
O significado do Olho de Hórus.
As profecias de Mitar Tarabich.
Pesquisadores afirmam que o manuscrito de Voynich possui uma mensagem genuína.
Descobertos túneis que vão da Escócia até a Turquia.
As profecias de São Malaquias.
Previsões do fim do Mundo.
As origens pagãs do carnaval.
Comércio de gordura humana
A lendária tribo Si-Te-Cah.

6 Comentários
Comentários
6 comentários:
  1. Pra mim, esse é de longe o método mais bizarro, hediondo, cruel e doloroso.. To chocada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Kellia esse método é realmente muito assustador...no blog do Silvio tem muitas fotos chocantes a esse respeito...isso sim é saber causar dor!!! Chega a dar arrepios...

      Abração Kellia...

      Excluir
    2. Imagino que essa execução devia durar horas. Penso como o ser humano é podre de querer assistir uma cena dessa durante horas, uma pessoa agonizando sangrando... Por pior o crime que a pessoa tenha cometido, a cena não deve ser das mais agradáveis de assistir. Mesmo assim, ótimo post kkk

      Excluir
    3. Concordo! Vi as fotos no blog do Silvio, e realmente é algo repugnante.. O sofrimento e a dor eram evidentes no olhar dessas pessoas.. Mas com um "castigo" desses, a pessoa pensaria duas vezes antes de agir contra os valores morais..rsrs

      Excluir
    4. Sabe...muitos desses métodos de execução foram criados para "ensinar disciplina" para o povo que via tais execuções, mas muitos desses métodos foram também usado para punir rebeldes, inimigos políticos de reis e governantes autoritários e que estavam pouco se importando com o povo...

      Concordo que assistir a uma execução dessas deveria ser também uma forma de tortura...pelo menos para mim seria!!!!

      Abraços...

      Excluir
  2. o ser humano e pior q um demonio

    ResponderExcluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave