05/10/2015

A lenda das minas de Muribeca


Saudações galera atormentada. Hoje volto a publicar uma matéria da série "Histórias e Lendas brasileiras". O texto abaixo fala de um dos mistérios históricos mais antigos do Brasil: A lenda da mina perdida de Muribeca.

A lenda das minas perdidas

No século XVI um português chamado Diego Álvares, foi o único sobrevivente de um naufrago próximo a costa Brasileira. O Português foi ajudado pelos Índios Tupis-Guaranis, que o ensinaram o idioma. Poucos meses depois, ele havia se adaptado a vida em meio aos indígenas e decidiu ficar com eles. Inclusive Diego se casou e teve vários filhos com uma índia da tribo.

Um dos seus filhos se chamava Muribeca. Ele passou a andar com com os índios Tapuias. Assim ele adquirindo a confiança da tribo, até que foi levado com eles para uma viagem ao interior da região. Segundo a lenda, nessa viagem, Muribeca acabou descobrindo o segredos dos Tapuias: uma jazida secreta, rica em ouro, prata e pedras preciosas. Muribeca passou a explorar o local, vendendo as pedras no porto de Salvador.

Muribeca teve um filho chamado Robério Dias, que se tornou um homem muito ambicioso. Em uma das suas viagens a Portugal, ele pediu ao Rei o cargo de Marquês. O Rei aceitou desde que em troca, ele revelasse a exata localização das Minas de Muribeca. Já no Brasil a caminho das jazidas, Robério corrompeu o oficial do Rei. Ele fez com que a carta que continha o título de Marquês fosse aberta. Nesse momento ele percebeu, que a carta trazia um título inferior de Capitão de Missão Militar.

Após quase ser enganado, ele decidiu não revelar mais o local das minas. Ele foi preso, e passou vários anos encarcerado. Guardando para ele o segredo e o levando para a tumba em 1622.

As minas de Muribeca o os exploradores

Por ser uma lenda antiga, ela sofreu muitas modificações ao longo dos anos, como é comum a histórias/estórias muito antigas. Hoje em dia referências as minas de Muribeca não são muito comuns, mas no passado elas inspiraram muitos aventureiros a arriscar a sorte explorando as terras da Bahia. Algumas fontes afirmam que exploradores como Teodoro Sampaio e o Tenente Coronel Inglês O' Sullivan Beare, foram alguns dos que se aventuraram em busca das tais minas.

Outros mistérios históricos ligados as minas

Francisco Raposo foi outro que se dedicou a localizar as lendárias minas. Francisco foi um dos guias da expedição de 1753 que se embrenhou nas matas do atual estado da Bahia. Durante essa viagem o religioso J. Barbosa, redigiu um documento dirigido ao Vice-rei do Brasil, Luís Peregrino de Carvalho Menezes, no qual ele contava que eles haviam encontrado uma cidade perdida no coração do Brasil. Esse documento é conhecido como Manuscrito 512, e atualmente ele se encontra na Biblioteca Nacional-RJ. Até hoje muitas pessoas ligam o Manuscrito 512 com as minas de Muribeca.

Uma das páginas do documento conhecido como Manuscrito 512
Na cidade de Macaúbas existe uma espécie de entrada na montanha, que muitos habitantes afirmam ser a entrada das minas de Muribeca. O tal buraco, chamado de Buraco do Muribeca, fica localizado na comunidade de Olhos d'Água dos Barcelos, uns 15 Km distantes do centro da cidade de Macaúbas, que por sua vez fica a 648 Km de Salvador.


No Livro "Descrições Práticas da Província da Bahia" de Durval Vieira de Aguiar, o coronel da polícia baiana, que esteve em Macaúbas em julho de 1882, relata que ficou muito impressionado com a lenda e com o tal buraco.


Outro fato que contribuí para a crença dos macaubenses em relação a tal entrada na serra é que, naquela região, havia grande presença indígena. A lenda afirma que Muribeca conheceu a tal mina através dos índios Tapuias, mas os índios que habitavam a região de Macaúbas eram índios tupinaés.

Fontes: Mochileiro Selvagem, Wikipédia e Focado em Você

Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA




1 Comentários
Comentários
Um comentário:
  1. impressionante, mas se conseguiram fotografar a entrada então teoricamente teriam entrado ai certo!!, ai vem a dúvida vai que o Governo ou saqueadores já tenham passado e roubado tudo, ou que não seja a entrada verdadeira, ou mais que realmente nem exista tal mina e a história seja falsa, é uma coisa que parece não ter fim, se encontraram riquezas quem sairia por ai falando ao vento que achou!, até pq tudo que for encontrado tem que ser entregue ao Governo.

    ResponderExcluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave