17/05/2013

Leonard Lake e Charles Ng: Assassinos e torturadores


Os dois homens acima, sequestravam mulheres e as usavam como escravas sexuais. Depois as assassinavam, juntamente com qualquer homem ou criança que se atravessasse no seu caminho. Acredita-se que entre 1982 e 1985, Lake e Ng sequestraram e mataram 25 pessoas, após evidências encontradas de restos humanos no rancho de Lake, na Califórnia. Eles também realizaram alguns vídeos, onde eles torturavam algumas das vítimas, o que acabou criando para eles uma fama de realizarem Snuff Movies, mas isso nunca chegou de fato a ser comprovado. Convido vocês meus caros amigos e amigas, a conhecerem um pouco mais sobre essa terrível dupla de sádico assassinos.


O Inicio de tudo:

Leonard Lake
Lake nasceu em San Francisco, Califórnia, em 1945. Quando ele era jovem, seus pais se separaram e ele e seus irmãos foram enviados para viver com seus avós. Em tenra idade, ele começou a tirar fotos nuas de suas irmãs, o que tornou-se o inicio da sua obsessão com a pornografia. Ele também gostava de matar ratos, dissolvendo-os em produtos químicos. Em 1965, aos 19 anos, alistou-se no corpo naval dos EUA e serviu no Vietnã, durante a guerra, como um operador de radar. Nos primeiros tempos no Vietnã, ele foi hospitalizado por "exibir reações psicóticas incipientes", mas foi devolvido ao dever depois de um curto período de tempo. Em 1971, ele recebeu alta médica, depois de ter sido diagnosticado com transtorno de personalidade. Depois disso ele mudou-se para San Jose, Califórnia, e frequentou a Universidade de San Jose, mas desistiu depois de apenas um semestre e se juntou a uma comunidade hippie. Nessa época, Lake tornou-se obcecado com a ideia de uma guerra nuclear global e desenvolveu uma espécie de paranoia de sobrevivência, junto com uma obsessão por armas. Ele conheceu uma mulher chamada Claralyn Balazs, uma auxiliar pedagógica de 25 anos de idade, a quem ele apelidado de "Cricket", em 1977. Ele se casou com ela em 1981 e foi morar com ela. Pouco tempo depois, ele conheceu Charles Ng. Lake iria estrelar S & M e filmes pornográficos amadores bondage. Lake fez sua esposa participar dos filmes. Balazs era sua segunda esposa, pois Lake já havia sido casado com outra mulher, enquanto ele estava servindo no Vietnã. Ambas o deixaram quando já não podiam aceitar as doentias manias sexuais de Lake.

Charles Ng
Ng nasceu em Hong Kong, em 1960. Seu pai, um executivo de negócios, era rigoroso e disciplinador, usando muitas vezes de violência física. Desde muito jovem, Ng mostrou uma obsessão pelas artes marciais, ele também teve ao lango da vida uma dependência em relação a roubar. Na idade de 15 anos, ele foi preso por furto e enviado por seu pai para um colégio interno particular na Inglaterra, em uma tentativa de mudá-lo.  Ng acabou expulso por roubar de seus colegas e enviado de volta para Hong Kong. Na idade adulta, ele se mudou para os Estados Unidos e se matriculou na "Notre Dame de Namur University", em Belmont, Califórnia, mas desistiu pouco tempo depois. Em outubro de 1979, ele foi preso por ter relação com um atropelamento e fuga, e acabou forçado a pagar pelos danos. Em 1980, ele mentiu sobre sua nacionalidade e se juntou ao USMC. Menos de um ano depois ele foi exonerado por roubar armas automáticas no valor de $ 11000, que estavam armazenadas na base do Corpo de Fuzileiros Navais em Kaneohe Bay, Hawaii. Ele foi condenado, mas conseguiu escapar e seguiu seu caminho para a Califórnia, onde conheceu Lake. Embora algumas fontes afirmam que eles se conheceram quando Lake postou um anúncio em uma revista de sobrevivência, isso não pode ser confirmado. Depois de conhecer Lake, ele se mudou para sua fazenda.

Atividades Criminosas
Em 1982, ambos foram presos pelo FBI por violações no porte de arma de fogo. Lake pagou fiança e foi se esconder um rancho em WILSEYVILLE, Califórnia, propriedade de sua ex-esposa e transformou-o em um "gabinete de sobrevivência", estocando lá armas e suprimentos, em antecipação de um grande cerco. Ng foi sentenciado a três anos, que cumpriu em uma prisão em Leavenworth, e procurou Lake novamente depois de sua libertação. Neste momento, a dupla passou a cometer seus assassinatos, sequestrando, torturando, matando mulheres e famílias inteiras, às vezes. Eles conheciam muitas de suas vítimas de uma forma ou de outra. Um deles era Michael Carroll, um traficante de drogas com quem Ng tinha compartilhado uma cela durante a sua estadia em Leavenworth. Outro foi Donald Lake, irmão mais novo de Lake.
Imagens do rancho em Wilseyville
Detenção e encarceramento
Em 2 de junho de 1985, Ng foi surpreendido furtando em uma loja de ferragens em San Francisco e fugiu do local. Lake, que estava com ele, foi preso em seu carro do lado de fora da loja, portando um revólver calibre 22 equipado com um silenciador. Buracos de bala e manchas de sangue foram encontradas no carro. Lake se identificou como "Robin Stapley" (uma de suas vítimas e de Ng) e mostrou uma carteira de motorista alterada, que tinha pertencido ao verdadeiro Stapley. Como a licença mostrava a idade de Stapley, que tinha 26 anos, e Lake era claramente mais velho, as autoridades começaram a suspeitar e o prenderam. Na delegacia lhe entregaram um copo de água e deixaram ele sozinho, Lake engoliu um comprimido de cianeto, que estava costurado em um compartimento secreto de sua roupa e entrou em coma. Ele foi levado ao hospital, mas morreu após quatro dias. Antes de se matar, ele escreveu um bilhete de suicídio revelando seu nome real e de Ng, no bilhete ele também confessava seus crimes.

Quando a fazenda foi vasculhada pela polícia, eles encontraram 12 corpos enterrados em covas rasas na propriedade, bem como um bunker, um estoque de armas e um total de 45 quilos de fragmentos de ossos carbonizados, levando os pesquisadores a acreditar que a dupla poderia ter matado cerca de 25 pessoas. No quarto principal, foram encontrado pedaços ensanguentados de lingerie feminina. Os pesquisadores também descobriram diários e revistas de Lake, bem como gravações de vídeo onde ele e Ng estupravam e torturavam suas vítimas, havia um vídeo onde Lake aparecia falando que e mantinha uma mulher em cativeiro como escrava sexual e serva para depois que o mundo fosse destruído pela guerra nuclear. O bunker tinha dois quartos ocultos. No primeiro, a câmara de tortura, continha várias ferramentas e uma inscrição "The Miranda", uma referência ao nome do plano de Lake, a "Operação Miranda", uma referência ao romance "O colecionador" de John Fowles, em que o protagonista sequestra uma mulher chamada Miranda, que mantém cativa em seu porão. O outro quarto era uma pequena cela, à prova de som, com uma cama, uma mesa e um vaso sanitário químico.

Nesse meio tempo, Ng fugiu para Calgary, Alberta, Canadá. Ele permaneceu foragido por um mês, mas foi mais uma vez pego furtando. Na delegacia, ele lutou contra dois policiais, atirando em um deles na mão, durante a luta. Ele foi acusado e condenado por furto, agressão criminosa e posse de uma arma de fogo escondida sendo condenado a quatro anos e meio de prisão. Quando os investigadores norte-americanos descobriram sobre sua prisão, eles tentaram extraditado-lo e interrogá-lo na prisão. Ng, que passou seu tempo de prisão estudando a lei americana e às vezes desenhando charges de assassinatos (alguns dos quais tinham sido cometidos no rancho WILSEYVILLE), admitiu o seu envolvimento nos assassinatos confessados por Lake, mas afirmou que sua parte havia sido limitada, principalmente, a eliminação dos cadáveres. As autoridades canadenses se recusaram a extraditá-lo, alegando que o Canadá havia abolido a pena capital e Ng poderia ser executado, se ele fosse devolvido para os EUA Demorou seis anos entre processos judiciais, para Ng voltar para a Califórnia, isso em 1991, em parte por causa do testemunho de um homem que tinha sobrevivido a um encontro com Ng, e mesmo assim a batalha judicial não acabou. Demorou mais sete anos e mais de US$ 10 milhões em dinheiro dos contribuintes, para que ele fosse levado a julgamento por assassinato, em outubro de 1998. Em julho do ano seguinte, ele foi considerado culpado pelo júri em quase todas as acusações e condenado à morte. As acusações pelo assassinato de Paul Cosner foram retiradas, alegando que não poderia se afirmar, com absoluta certeza, que ele tinha morrido pela mão do Ng. No total, a batalha legal de Ng com o estado da Califórnia, custou mais de US$ 20 milhões de dólares. Ng está atualmente no corredor da morte em San Quentin.


Cela onde as vítimas eram mantidas

Modus Operandi
Lake e Ng tinham por alvo mulheres, mas não estavam hesitantes em raptar famílias inteiras. Depois de matar os homens e as crianças, para tirá-los do caminho, eles iriam manter as mulheres em cativeiro em uma sala de customizada no bunker, no rancho de Lake, amarrá-las, torturá-e estuprá-las, muitas vezes filmado todo o processo. As vezes, eles também atraiam os homens para o lugar com promessas de trabalho e acabavam por roubar os mesmo, dessa forma Lake conseguiu a carteira de motorista de Robin Stapley. Depois de matar as vítimas por estrangulamento ou atirando neles, eles muitas vezes enterravam as vitimas em covas rasas na propriedade.

Ferramentas dos monstros.
As vitimas

A família Dubs
Harvey Dubs (pai), Deborah Dubs (mãe) e Sean Dubs (filho)

A família Bond
Lonnie Bond (pai), Brenda O'Connor (mãe), Lonnie Bond, Jr. (filho)

Além das familias sitadas acima, outras pessoas foram assassinadas pelos maníacos.

Kathleen Allen, 18, Michael Carroll, Robin Scott Stapley,Randy Johnson, Charles Gunnar, Donald Lake (irmão mais novo do Lago; desapareceu e foi presumido ter sido morto por Lake e Ng), Paul Cosner, 39 (possivelmente, as acusações foram retiradas).


Lembrando o que foi dito no inicio: Existem indícios de que a dupla tenha assassinado cerca de 25 pessoas, mas foi provado apenas que eles tiveram relação com o desaparecimento das pessoas citadas acima.

Confira abaixo uma galeria de imagens a respeito da dupla e com algumas imagens das torturas.







Texto adaptado e traduzido da Criminal Minds Wiki.


0 Comentários
Comentários
Nenhum comentário :

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave