31/10/2013

Cine Sinistro 6: Halloween - A noite do Terror (1978)


Olá amigos e amigas. Depois de muito tempo em seu descanso sepulcral, eis que o Cine Sinistro retorna do mundo das séries mortas do Noite Sinistra, para homenagear o dia do Halloween com um dos maiores clássicos, dentre os filmes de serial killer. Sim, abaixo falaremos um pouco sobre esse grande filmes e ao final da postagem vocês poderão assistir ao filme on-line.

Ano de Lançamento: 1978;
Duração: 1 Hora e 31 minutos;
Direção: John Carpenter;
Elenco: Jamie Lee Curtis (Laurie Strode), Donald Pleasence (Dr. Sam Loomis), Charles Cyphers (Xerife Leigh Brackett), Nancy Kyes (Annie Brackett), P. J. Soles (Lynda), Kyle Richards (Lindsay Wallace), Brian Andrews (Tommy Doyle), John Michael Graham (Bob), Nancy Stephens (Marion Chambers), Arthur Malet (Coveiro), Mickey Yablans (Richie), Tony Moran (Michael Myers - 21 anos), Will Sandin (Michael Myers - 6 anos), Robert Phalen (Dr. Wynn), Sandy Johnson (Judith Myers), David Kyle (Namorado de Judith), Peter Griffith (Pai de Laurie), John Carpenter (Paul);
País de Origem: EUA;
Gênero: Terror;




Sinopse:


Um garoto que foi mandado ao manicômio após assassinar sua irmã foge da instituição agora que é adulto. O terror está prestes a começar na comunidade em que ele morava, onde ele começa a matar os adolescentes. Seu psiquiatra é o único que está atrás.

Critica


Para quem tem interesse em assistir a esse filme, peço para que se lembrem que ele foi filmado no final da década de 70, portanto ele aborda os medos, e a matança ocorre de acordo com a época. O público atual pode achar o filme fraco, mas não podemos negar que mesmo depois de tantos anos o filme continua sendo lembrado.


O filme começa em 31 de outubro de 1963 e já nos mostra a má índole de Michael Myers (Will Sandin – criança; Nick Castle – adulto). Aos 6 anos de idade ele persegue e mata sua irmã de 15 anos de idade na cidade de Haddonfield, Illinois. Michael é enviado para um hospital psiquiátrico, fica sobre os cuidados do Dr. Loomis (Donald Pleasence) e em estado catatônico até os seus 21 anos de idade. No dia 30 de outubro de 1978 ele sai de tal estado, foge do hospital, rouba um carro e decide voltar para Haddonfield. Ao mesmo tempo Dr. Loomis persegue Michael para prevenir que o mesmo não cometa mais assassinatos. A fuga de Myers retrata um dos maiores erros do filme, afinal ele sai do hospital psiquiátrico dirigindo, e fica a pergunta, onde foi que ele aprendeu a dirigir? Lembrando que ele estava internado desde os 6 anos de idade.


Desde o começo do filme o diretor John Carpenter nos mostra que o personagem Michael Myers não é nem um pouco flor que se cheire, e ele nos mostra da forma mais cruel e real, o personagem é um assassino por natureza, visto que ele mata a própria irmã na maior frieza e com apenas 6 anos de idade. Pois então, vocês sabem que a criatura não tem salvação né, nem mesmo com a ajuda do carismático Dr. Loomis, interpretado magistralmente por Donald Pleasance. O mais interessante é ver a frustração de tal personagem ao ver que a pessoa que ele tentou ajudar por 15 anos continua com o instinto assassino de antigamente, lembrando muito a história de Frankenstein, em que a maior criação do doutor acaba se tornando seu maior desastre.


Altamente influenciado por Psicose (1960) de Alfred Hitchcock e diferente dos outros filmes do subgênero slasher, Halloween é considerado como um dos precursores dos slasher movies, juntamente com Natal Negro (que estreou em 1974), até porque depois houve uma proliferação de filmes nesse estilo como por exemplo Sexta-Feira 13 (1980), Dia dos Namorados Macabro (1981), Chamas da Morte (1981), Pague Para Entrar, Reze Para Sair (1981), Feliz Aniversário Para Mim (1981), Slumber Party – O Massacre (1982), entre outros vários filmes desse subgênero.


O filme consegue sustentar bem o suspense que ele propõe, e conta com boas atuações, onde volto a destacar a atuação de Donald Pleasance, lembrando também que esse filme catapultou a carreira de Jamie Lee Curtis, Annie Brackett e Linda Van Der Klok, amigas da personagem de Jamie também merecem elogios no que diz respeito a atuação.



Para finalizar, acho esse um bom filme, se você levar em conta as considerações que fiz mais acima. Halloween não parece muito encaixado na realidade atual, mas é um filme que teve um grande papel na história do cinema assustador, o que o torna merecedor de muitos elogios.

Recomendo que assistam ao filme, e recomendo que assistam depois ao filme Halloween (2007) de Rob Zombie. Na verdade o filme de Zombie, é uma espécie de releitura, nele Myers é mostrado como garoto que nasceu com predisposições violentas, mas elas acabam amplificadas pelo ambiente em que ele vive. Esse ambiente meio que fundamenta o ódio que Myers cria pela família (exceto pela mãe, a quem ele ama profundamente), o que acaba o levando de volta a sua cidade natal, após sua fuga, para poder promover uma limpeza na árvore genealógica dos Myers. 


Abaixo os amigos e amigas poderão assistir diretamente do You Tube o filme Halloween (1978) dublado.


Quando amanhecer, você já será um de nós...

4 Comentários
Comentários
4 comentários:
  1. Muito bom Nando e acho que não importa a época Halloween sempre vai ser um ótimo clássico,outro desse gênero que gosto muito É o da dos namorados macabro,são filmes que sempre valerão a pena serem assistidos e lembrados,afinal é quase que inteiramente da década de oitenta que temos bons filmes de terror,horror,suspense hoje,eles merecem o devido respeito ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Filmes como Halloween, Sexta Feira 13 e A Hora do pesadelo, são filmes que criaram alguns dos mais copiados clichês do cinema de terror. Muita gente critica os tais clichês, eu já vejo isso diferente. Acredito que filmes de terror, assim como comédias românticas precisam de clichês, não em demasia, mas precisam...imagina um filme de terror onde o climax não rola em um local escuro? E por aí vai.

      Excluir
  2. muito boa materia , como fasso pra enviar conteudo?

    ResponderExcluir
  3. Este é o melhor filme de serial killer uma obra prima do terror, pouco sangue e muito suspense, boas atuações, um assassino real como muitos que andam por ai, quanto a ele saber dirigir, isso é abordado no filme!

    ResponderExcluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave