28/01/2014

A vila "fantasma" de Ararapira


Olá amigos e amigas, hoje a série "Histórias e lendas brasileiras" nos leva ao estado do Paraná. O tema de hoje é um antigo vilarejo que se encontra abandonado, cujo nome é Ararapira que é um vilarejo histórico localizado no município de Guaraqueçaba, litoral norte do Estado de Paraná.

A vila de São José de Ararapira, foi um dos primeiros povoados do Brasil, fazendo parte das 21 vilas fundadas pela coroa portuguesa no século XVIII.


Ararapira localizava-se num ponto estratégico: meio caminho entre Iguape e Paranaguá, passagem obrigatória de todos os viajantes entre São Paulo e Curitiba. Entreposto, Ararapira cresceu e prosperou com o comércio da região até meados do séc 19.


Ararapira mergulhou em uma irremediável decadência com a construção do canal do Varadouro, em 1952/53, para a formação da ilha artificial de Superagui. Nessa época estradas pelo interior absorveram o tráfego de pessoas entre Curitiba e São Paulo, sendo determinante para o fim dos anos dourados desse histórico vilarejo.


Como consequência da construção do canal do Varadouro, houve um aumento considerável do nível da água do mar, ocasionando o inicio da decadência da vila.

Em 1989 a área foi transformada em parque nacional e dez anos depois declarada Patrimônio Natural da Humanidade. De tempos em tempos, antigos moradores e familiares ainda vão à Ararapira para cuidar de seus mortos que por lá ficaram, e há também aqueles que fazem questão de serem sepultados ao lado dos que por ali ainda habitam. O cemitério local ainda se encontra em funcionamento.


Hoje a Vila de Ararapira é muito conhecida como “Vila Fantasma”, vítima de um turismo muitas vezes inconsciente, propagado com inúmeros absurdos, inclusive a exposição de ossada humana no cemitério local, para atrair a atenção dos exploradores turísticos da região... Já fora até reportado eu um importante noticiário regional “o cheiro de sangue que possui a trilha que leva ao cemitério”. O certo é que por ser muito antiga o vilarejo, possui inúmeras histórias e lendas de antigos moradores que mesmo depois de mortos permanecem a vagar pelo vilarejo. Histórias essas que enredam um cenário um tanto assustador, somado ao fato de existirem diversas ruínas, a trilha do Cemitério, rodeada de mata atlântica, como um cenário de filme de terror.


O fato é que muitas das construções centenárias, como é o caso da Igreja local, encontram-se abandonadas e sem a devida atenção que uma cidadela tão antiga e importante no cenário histórico nacional de fato merece, algo muito comum de ser visto em tantos outros redutos históricos do nosso país.



2 Comentários
Comentários
2 comentários:
  1. Que lugar bonito. Sou suspeita em falar isso, já que adoro lugares fantasmas e suas histórias!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos dois...eu também adoro lugares assim Bruna...eu viajo imaginando quantas histórias de vidas lugares assim já testemunharam...

      Excluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave