27/07/2015

Polêmica estátua de Baphomet é inaugurada nos EUA


O culto The Satanic Temple inaugurou em Detroit (Michigan, EUA), no último sábado (25/7), a polêmica estátua de bronze de Baphomet - figura meio homem, meio bode.

A estátua satanista seria inaugurada inicialmente em Oklahoma (EUA), em protesto contra uma escultura sobre os Dez Mandamentos no Capitólio estadual, mas a iniciativa foi vetada pela Justiça local.

De acordo com a agência Reuters, a estátua, de 2,8 metros de altura, foi revelada aos seguidores da seita em um prédio industrial às margens do Rio Detroit. A inauguração seria em um restaurante, mas, assim que o proprietário soube que o evento reuniria satanistas, cancelou o evento.

Centenas de satanistas participaram do evento de inauguração da figura, de 2,8 metros de altura, que aconteceu por volta das 23h30. O local onde ficaria a estátua foi mantido em segredo pelo The Satanic Templo até o último momento, sendo o endereço revelado apenas por e-mail para aqueles que já haviam comprado o ingresso.

"Salve, Satã!", gritaram as centenas de convidados, que pagaram até R$ 255 para participar do culto.

O Satanic Temple defende a separação entre Estado e religião.


Nos últimos dias, um grupo de cristãos liderados pelo pastor evangélico Dave Bullock fez vigília contra a seita satanista.


"A última coisa de que Detroit precisa é ter uma festa para o Diabo", disse Bullock.

Na bruxaria, Baphomet representa o deus Pan e no satanismo costuma representar o Diabo. Sua origem é pagã, mas acabou sendo adotada pelo satanismo.


'Um rebelde'

A organização Templo Satânico, com matriz em Nova York e representação em vários pontos dos Estados Unidos, reivindica para si Satã, mas não o considera um ser diabólico.

Segundo a explicação no site da organização, Satã é entendido pelos membros como "símbolo da natureza inerente do homem, a representação do eterno rebelde, da liberdade individual, mais que uma deidade ou um ser sobrenatural".

Para o grupo, os satanistas devem "trabalhar muito para afiar o pensamento crítico e exercitar o questionamento razoável de todas as coisas".

"A missão do Templo Satânico é encorajar a benevolência e a empatia entre as pessoas. Além disso, abraçamos o sentido comum e o sentido da justiça".

Por isso, eles alegam no website que a escultura é um "chamado às armas com que terá início nossa maior luta em nome da liberdade individual, do livre exercício e contra os teocratas egoístas".

E, em sintonia com estes discurso, a intenção dos organizadores é levar Baphomet ao Estado do Arkansas, cujo governador, o republicano Asa Hutchinson, firmou em abril um projeto de lei que autorizaria a construção de um monumento aos Dez Mandamentos nos terrenos do Congresso do Estado.

Oklahoma

O Templo Satânico já havia tentado colocar a escultura em um jardim perto do Congresso do Estado de Oklahoma, perto do obelisco dos Dez Mandamentos, instalado no lugar em 2012 apesar das dúvidas sobre a constitucionalidade do monumento.

O obelisco dos Dez Mandamentos é dedicado, como se pode imaginar, ao conjunto de princípios éticos e de adoração que têm um papel importante no judaísmo e cristianismo e foi financiado pelo republicano Mike Ritze, membro da Câmara Baixa do Congresso estadual.

Para evitar conflitos relativos à separação da Igreja e do Estado ao colocar tal monumento em uma propriedade pública, o batizaram de parque monumental.

Mas agora, depois de anos de polêmica e batalhas legais, no dia 30 de junho a Suprema Corte de Justiça de Oklahoma concluiu que a peça viola a Constituição do Estado que proíbe a utilização de propriedades do governo em benefício de uma religião.

Diante disto, vários legisladores estaduais ameaçaram tentar a destituição dos juízes da Suprema Corte de Oklahoma e se comprometeram a apoiar mudanças na Constituição do Estado.

O Baphomet "complementará e contestará" os mandamentos cristãos, afirmou a organização.

"Nossa estátua servirá como um farol pedindo compaixão e empatia entre as criaturas vivas", diz Lucien Greaves, cofundador do grupo.

A governadora republicana do Estado, Maria Fallin, anunciou que vai manter o monumento no lugar até que o Estado entre com um recurso contra a decisão da Suprema Corte.

Enquanto isso, mesmo que Baphomet não tenha sido colocado em lugar público, o Templo Satânico comemorou sua inauguração com gritos "viva Satã". "É um triunfo artístico único, um testamento da pluralidade e do poder da ação coletiva", informou o grupo em seu site.



Conheça os códigos ocultos na polêmica escultura

A estátua de bronze representa um ser hermafrodita alado conhecido como Baphomet (ou Bafomé), ladeado por duas crianças sorridentes. A estátua tem causado grande polêmica, como pode ser visto no texto acima, e muito disso se deve ao simbolismo relacionado com a figura. Confira abaixo algumas dessas referências.

Baphomet

O nome Baphomet remonta à Inquisição e aos Cavaleiros Templários, que no século 12 chegaram a ser torturados por supostamente terem confessado a adoração a um ídolo pagão chamado Baphomet.


Alguns historiadores acreditam que "Baphomet" era simplesmente uma derivação do nome "Muhammad", o profeta fundador do Islã.

Mas ao longo dos anos o mistério e a especulação envolvendo os Templários aumentaram, assim como as interpretações da palavra e seu significado.

Uma interpretação elaborada inspirou inclusive o enredo do livro O Código Da Vinci, de Dan Brown, em que a palavra Baphomet é decodificada e traduzida por "Sofia" ou sabedoria.

A imagem de Levi

A mais conhecida imagem moderna de Baphomet foi criada em 1856 pelo ocultista francês Eliphas Levi (clique AQUI para ler sobre ele), em seu livro Transcendetal Magic: Its Doutrine and Ritual (Mágica Transcendental: Sua doutrina e ritual, em tradução livre).

A imagem retrata um ser hermafrodita alado com uma tocha entre seus chifres e um pentagrama na testa.

Em seus braços, estão escritas as palavras latinas "solve" (separar) e "coagula" (unir), poderes que teriam sido usurpados de Deus.

O desenho de Levi foi a inspiração para o monumento do Templo Satânico.

"A figura contém todos os opostos binários – cima e baixo, animal e humano, homens e mulheres", diz Greaves.

"Ele encarna opostos e celebra os contrastes", acrescentou.

Dois dedos

Os dois dedos estendidos da mão direita apontando para cima e os dois da mão esquerda significam "tudo o que há em cima, há embaixo".

Essas palavras e o gesto que o acompanham são familiares para os ocultistas. Eles vêm de antigas obras atribuídas a Hermes Trismegisto, cujos escritos eram populares durante o Renascimento e a Reforma.

Como Levi escreveu, com este gesto, seu Baphomet "expressa a harmonia perfeita da misericórdia com a justiça."

Duas crianças

"Esperamos que as crianças vejam nossa estátua como uma bela obra de arte; não há nada a temer. Isso é o que as crianças simbolizam", explica Greaves.



"O rosto de cabra tem uma expressão neutra. Não é demoníaco, feroz ou monstruoso, como você pode imaginar, se você olha para ele sem bagagem cultural", acrescenta.

Para Greaves, as crianças não têm nada o que temer.

"Não acredito que as crianças que se aproximem do monumento sem terem sido contaminadas pela propaganda negativa encontrem algo tão aterrorizante”, afirma Greaves.

"Mas não estamos doutrinando crianças. A maioria das crianças é obrigada a ter uma religião. Não nos importamos com isso."

Caduceu

No ventre de Baphomet, há um símbolo do grego clássico de duas serpentes entrelaçadas em torno de uma vara, que, segundo a mitologia, pertenceu a Hermes, o deus dos viajantes, protetor da magia e da adivinhação.


O caduceu, que simboliza o comércio, a negociação e a reciprocidade, foi incluído no Baphomet de Levi.

"Para nós, simboliza a reconciliação dos opostos", disse Greaves.

Adaptação

A imagem de Levi é hermafrodita, mas com seios femininos. No caso da de Detroit, este último atributo não está presente.

O templo alega não ter querido entrar na discussão de gênero, já que, segundo eles, poderia desfocar a atenção para o mais importante: a mensagem de Baphomet.

Na verdade, de acordo com Greaves, o menino e a menina refletem a "dualidade homem-mulher".

Pentagrama

Localizado na testa do Baphomet e na parte de trás do trono, o pentagrama é amplamente reconhecido como um símbolo satânico e frequentemente aparece invertido.


A cruz também aparece invertida, como foi feito durante a cerimônia de abertura do Templo Satânico.

"Esta inversão é a percepção de Satanás. Ele convida as pessoas a repensar a sua formação cultural, olhando para as evidências e reconsiderando seus valores", acrescenta.

A tocha entre os chifres e inscrições
"A tocha do conhecimento exalta a busca pela sabedoria. Damos grande importância para ele, é fundamental para as nossas crenças em geral", disse Greaves.

Inscrições ainda não foram acrescentadas na estátua, mas o Templo Satânico diz que pretende fazê-las.

Na frente da estátua, no pentagrama invertido, será inscrito um de seus sete princípios: "O espírito de compaixão, sabedoria e Justiça deve prevalecer sempre sobre a palavra escrita ou falada".

Também haverá uma passagem do livro Caim, de Lord Byron (1821): "Então, quem é o demônio? Aquele que não deixaria que vivesse, ou teria vivido para sempre, na alegria e no poder do conhecimento?"

Fontes: O Globo, BBC e IG

Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA



Links Relacionados:

4 Comentários
Comentários
4 comentários:
  1. Interessante a ideologia deles...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mas a treta está apenas começando...

      Excluir
  2. Interessante como tudo tem dois lados a serem vistos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo João...toda moeda tem 2 lados...

      Excluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave