14/08/2015

A farsa da AIDS

A AIDS é uma doença, ou não, que vem causando medo na população e é um grande tabo na sociedade moderna, assim como era na sociedade antiga. Mas o assunto vem ganhando notoriedade devida as muitas Teorias da conspiração (procure entender o que é uma teoria da conspiração se você ainda não sabe) envolvendo a tão temida AIDS. Abaixo vocês poderão conhecer as Duas teorias básicas: uma diz que o vírus foi criado pelos EUA em laboratório. A outra diz que, simplesmente, o vírus é uma invenção do governo para vender remédios.

Essas teorias não foram criadas pelos autores desse artigo, só estamos trazendo esse conteúdo como forma de curiosidade para os leitores e leitoras.


TEORIA DA CRIAÇÃO EM LABORATÓRIO

Na Idade Média a guerra biológica era praticada através do uso das substâncias tóxicas originárias de organismos vivos. Os exércitos usavam corpos em decomposição para contaminar o abastecimento de água de uma cidade, entre outras coisas. Atualmente, essas armas podem ser bactérias, vírus e fungos fabricados em laboratórios. Durante a Guerra Fria, EUA e a ex-URSS desenvolveram pesquisas para a guerra bacteriológica, mas o único uso documentado de armas biológicas em combate foi feito pelos japoneses contra cidades chinesas entre os anos 30 e 40.

Com a AIDS podemos ter uma pequena noção do que seria uma guerra biológica. Embora ninguém esteja imune, vários grupos têm sido especialmente afetados: os homossexuais, os africanos e os usuários de drogas. Esses grupos poderiam ter sido propositadamente um alvo do Pentágono operado por biotecnologia?

Esta tese de guerra biológica é escassa na melhor das hipóteses, mas vale para a explicação “oficial” de como AIDS entrou na população humana: a AIDS surgiu a partir de um vírus chamado SIV, encontrado no sistema imunológico dos chimpanzés e do macaco-verde africano passando para o humano com um corte feito por um “arranhão.” Esta tese é considerada bastante frágil, por falta de comprovações científicas.



Uma breve história da guerra biológica dos Estados Unidos inclui ocorrências de recordes de ataques militares em cidades dos EUA, desencadeando vários germes e toxinas, embora nenhum deles tão mortal como HIV. No entanto, existem alguns exemplos notáveis de crueldade verificáveis. O Serviço de Saúde Pública dos EUA executaram um estudo em 400 homens negros sifilíticos, negando-lhes não apenas o tratamento para sua doença, mas qualquer informação sobre a doença que eles tinham.

A criação e armazenamento de armas biológicas foram proibidos pela Convenção sobre Armas Biológicas de 1972. Até maio de 1997, o acordo foi assinado por 159 países, dos quais 141 já o ratificaram inclusive o Brasil. No entanto, a convenção proíbe somente a criação e o armazenamento, mas não o uso, destas armas.

A primeira acusação publicada de uma conexão de guerra biológica e AIDS vieram do Patriot, um jornal de Nova Delhi. Em 04 de julho de 1984, o relatório citou artigos de uma publicação de pesquisa oficial do Exército dos EUA sobre “influências naturais e artificiais sobre o sistema imunológico humano.”

Então surgiu “o panfleto AIDS 1986”: O panfleto, com nenhuma editora listada, flutuava livremente em todas as regiões de língua Inglês na África. Não significa uma publicação científica ortodoxa, mas os argumentos do Segals “formaram” a base para grande parte da discussão seguinte, tal como eram, da teoria que a AIDS era uma arma biológica. “Estudos nos laboratórios do exército têm mostrado que o vírus da AIDS seria um agente de guerra biológico extremamente pobre”, disse o coronel David Huxsoll em fevereiro de 1987.

Só temos uma certeza: A epidemiologia da AIDS, em caso oficial e nas explicações conspiratórias não é considerada particularmente satisfatória. Infelizmente, os maiores avanços da humanidade foram em decorrência de grandes catástrofes como epidemias e guerras.

TEORIA DE QUE A AIDS NÃO EXISTE

A guerra começa na própria comunidade científica, um antro de vaidades e orgulhos pessoais. Após a descoberta do vírus HIV em 1984 por Robert Gallo, um grupo de cientistas liderados por Casper Schmidt publicou trabalho acusando a doença de ser apenas um “surto histérico”, comparando com casos semelhantes já registrados, tentando provar que a origem da AIDS não era infecciosa como Gallo postulava.

Ironia do destino, ou não, Schmidt morreu de AIDS em 1994.

Em 1986, Peter Duesberg, um dos maiores ativistas do movimento de negação do HIV como causa da AIDS começou o seu bombardeio, concentrado principalmente no AZT, o primeiro quimioterápico contra a doença. Duesberg sustentava que o AZT era o que causava as alterações que levariam à doença, o que poderia até ter fundamento, visto que a efetividade do AZT como monodroga na terapia da AIDS era realmente pequena.

Porém em 1988, as evidências que o HIV era mesmo o causador da AIDS foram consideradas cientificamente relevantes. No ano seguinte, Duesberg escreveu um artigo sobre seus pontos de vista, mas este não tinha fundamentação e tampouco revisão de colegas, algo que era necessário para sua publicação. O editor da revista “Proceedings of the National Academy of Sciences” relutou, mas acabou aceitando a publicação, fazendo a seguinte ressalva:

“Se você quer fazer essas afirmações sem fundamento, vagas e prejudiciais no seu impresso, faça. Mas eu não consigo ver como isto seria convincente para qualquer leitor cientificamente treinado”

O orgulho chegou a fazer alguns “cientistas” cometerem loucuras. Um médico chamado Robert Willner, que teve sua licença revogada por, entre outras coisas, tratar um paciente HIV positivo com terapia de ozônio, infectou-se publicamente com sangue que dizia ser contaminado, em 1994. O que ele queria provar jamais será conhecido, pois Willner morreu de infarto naquele mesmo ano.

Assista ao vídeo que fala sobre essas conspirações sobre a suposta farsa da AIDS...


Autora da Matéria

Me chamo Bruna, sou Gaúcha de Porto Alegre, 29 anos de idade. Dona dos blogs Cova do Inferno e Bariátrica em FocoCova do Inferno surgiu pela minha paixão pelo lado sombrio da humanidade. Aquele lado que algumas pessoas tem e outras tantas ignoram. Sou apaixonada por seriados policiais e meus favoritos são Bones, Criminal Minds, NCIS e Law and Order:SVU. Adoro uma teoria da conspiração e acredito que há algo grande nesse mundo que é governado por uma minoria que fez um pacto. Já o Bariátrica em Foco surgiu depois de uma cirurgia e de um seriado chamado Drop Dead Diva que fala sobre a aceitação das mudanças. E eles dois são meus amores, meus filhos. E agora também sou colaboradora do Noite Sinistra que é um dos meus blogs favoritos."

Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA




19 Comentários
Comentários
19 comentários:
  1. Ué , se vc acredita tanto que ela é inofensiva , infecte-se com o vírus e viva lindamente, por favor , quanta asneira !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeita colocação. Matéria pra lá de irresponsável.

      Nunca li tanta asneira junta.

      Excluir
  2. Essa notícia é falsa, sua irresponsável!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apresente uma prova de que ela é falsa! é fácil criticar o que os outros fazem, quero ver fazer melhor. babaca!

      Excluir
    2. Diz isso pras milhares de pessoas que morrem todo ano na África

      A Hipótese de Duesberg caiu em descrédito pouco tempo depois, visto que o HIV devastou (e continua devastando) populações no mundo todo (na África do Sul, por exemplo!). Além disso, alguns argumentos defendidos por Duesberg podem facilmente (e foram) refutados como, por exemplo:

      O doutor diz que a causa da infecção são as drogas antirretrovirais e recreacionais, mas não explica o surgimento da doença em pessoas que jamais usaram drogas e/ou nos indivíduos que ainda não foram tratados com o coquetel de remédios.
      O vírus HIV atualmente é conhecido a nível molecular e genômico e as drogas atuais agem sobre o vírus em diversas fases do seu desenvolvimento, conseguindo – na maioria dos casos – reverter a imunodepressão
      Ao contrário do que afirma o doutor Duesberg (que disse em entrevista que o jogador de basquete Magic Johnson era saudável porque há 10 anos não toma medicamentos anti-HIV), em 2013 o próprio jogador disse – em Los Angeles – que as 30 drogas que ele toma estão disponíveis pra todo mundo.
      O jornal The Guardian conta a história da britânica Keri Stokely, uma jovem de 29 anos que foi tratada após ser diagnosticada com AIDS por 11 anos com coquetel de drogas e que parou com o tratamento após assistir a um vídeo onde a teoria do doutor Duesberg era citada. Ela morreu quatro anos mais tarde!
      Peter Duesberg nunca provou nada em relação ao vírus HIV não transmitir AIDS. Sua hipótese se baseia apenas em dados estatísticos que foram refutados incansavelmente
      Não há nenhuma publicação científica de renome apoiando a Hipótese de Duesberg

      Excluir
    3. http://www.e-farsas.com/bomba-o-hiv-e-um-virus-inofensivo-e-nao-transmite-aids.html

      http://www.dstunifal.com/2013/12/cuidado-com-noticias-falsas.html

      http://www.boatos.org/saude/informacao-falsa-hiv-e-inofensivo-e-nao-transmite-aids.html

      http://www.infonet.com.br/almirsantana/ler.asp?id=172754

      http://poisortristesi.blogspot.com.br/2013/12/mais-um-williamsonista-delirante-peter.html

      http://www.aldeiaglobal.net.br/2014/05/o-hiv-e-inofensivo-diante-da.html

      Excluir
    4. Essa discussão está muito interessante...e de longe esse é um dos assuntos mais polêmicos e interessantes dos últimos meses aqui no blog. Apoio totalmente o debate e a discussão a respeito desse assunto.

      Quero apenas fazer uma ressalva.

      Em alguns comentários vi gente agredindo a Bruna, que foi a pessoa que postou esse material e que promoveu esse debate. Gente...a Bruna expôs o assunto como uma Teoria da conspiração, como o Fernando Doido bem mencionou no comentário mais abaixo. A Bruna apenas apresenta no texto os afirmações controversas do doutores Duesberg e Schmidt (que ironicamente morreu de aids).

      Observem o seguinte trecho do texto:

      "Porém em 1988, as evidências que o HIV era mesmo o causador da AIDS foram consideradas cientificamente relevantes. No ano seguinte, Duesberg escreveu um artigo sobre seus pontos de vista, mas este não tinha fundamentação e tampouco revisão de colegas, algo que era necessário para sua publicação. O editor da revista “Proceedings of the National Academy of Sciences” relutou, mas acabou aceitando a publicação, fazendo a seguinte ressalva:

      “Se você quer fazer essas afirmações sem fundamento, vagas e prejudiciais no seu impresso, faça. Mas eu não consigo ver como isto seria convincente para qualquer leitor cientificamente treinado”"

      Ao meu ver com esse trecho fica bem claro que Duesberg cometeu um erro que não quis admitir de jeito nenhum...mesmo que para isso tivesse que nadar contra toda a comunidade científica.

      Abraços galera...divirtam-se...

      Excluir
  3. Vou dar uma dica pra esse bando de louco. Olhem lá no alto da postagem, antes do titulo da materia. Lá ta escrito Teoria da conspiração. Essas teorias, MUITAS VEZES, se baseiam em alguns dados verdadeiros e reais, mas geralmente acabam mais focadas em fantasia. Existem algumas que se provaram serem reais, mas isso é raro. Antes de meter pau num post tentem entender as circunstâncias caralho. Galera acredita em notícia de facebook e fica criticando teoria de conspiração kkkk.

    ResponderExcluir
  4. A unica coisa que acredito é que os laboratórios não tem interesse em achar a cura , e sim simplesmente encontrar um que prolongue a vida dos pacientes pra poderem lucrar mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo agora Vitor...eu penso exatamente assim...

      Excluir
  5. Antes de escrever e publicar tanta merda, o autor dessa postagem totalmente equivocada, ingênua e imbecil, poderia ao menos aprender a língua portuguesa, regras de gramática...
    Tanta merda dita assim, em tão pouco espaço, soa ainda pior quando se notam os graves erros de português, dignos de um grande ignorante, que de fato me parece ser o autor do blog.
    Nunca li tanta irresponsabilidade e tanta bosta acumulada em um único texto!
    Parabéns, tu quebrou um recorde: nunca alguém bostejou tanto em apenas um texto!
    Fecha esse bloguinho e cala essa boca, corno!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você cara. A matéria está cheia de erros de português mesmo, sem contar a história absurda. Agora pra dizer isso você precisa ser tão mal educado?

      Excluir
  6. Você Bruna sabe que se o ministério publico (Para o qual eu acabei de enviar esse artigo) pode te processar por dizer: "Talvez a AIDS seja de fato uma bomba biológica que teve como objetivo arrancar as “pessoas inúteis” do mundo." E dizendo que ela afeta Negros (Africa) e Homosexuais e drogados. Sua boca sua responsabilidade! Parabéns ao blog pelo processo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Connectiva...entendo a sua revolta com tais teorias da conspiração, mas entenda que estamos trazendo o assunto apenas como material de curiosidade. A Bruna apenas publicou uma matéria que mostra duas teorias que foram amplamente espalhadas por aí...se vc preferir pode usar o termo hoax. Essas teorias não são invenções nossas...abaixo compartilho alguns links de outros sites que escreveram sobre o assunto...

      http://valeagoraweb.com.br/mundo/bomba-o-hiv-e-um-virus-inofensivo-e-nao-transmite-a-aids-afirma-ganhador-do-nobel/
      http://www.teoriadaconspiracao.org/discussion/367/a-grande-farsa-da-aids/p1
      https://caminhoalternativo.wordpress.com/2012/02/29/stefan-lanka-o-virus-hiv-nao-existe/

      O fato de ter gente que acredita que tais teorias sejam verdadeiras não fazem com que elas se tornem verdadeiras!!!

      Excluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Chega uma hora que o corpo, uma máquina maravilhosa que Deus criou e, que sozinha consegue se reabilitar dos males, não suporta mais tanto lixo:alimentos industrializados.Quer ter saúde: pare de tomar Coca-cola etc...não há corpo que suporte tanta porcaria.O camarada vai para um hospital tão intoxicado que é diagnosticado com Aids. Doenças não mais são do que um corpo debilitado por não ter os nutrientes, vitaminas etc...necessários para seu bom funcionamento.

    ResponderExcluir
  9. Bem, a AIDS é um doença muito antiga encontrada em múmias pela primeira vez em 1870 mas não com o termo AIDS. O s testes de HIV que usam os linfomas CD4 e CD6, estão totalmente errados quanto seus resultados, porque mesmo em uma pessoa normal, saudável as quantidades de células de defesas CD4 e CD6 podem ter variações para baixo da linha do quantificador mínimo. Novos testes vem mostrando que o AZT é extremamente perigoso em qualquer dosagem. Os Tunicios (antiga Persa e Tunísia)já sabiam que a alcalinização do sangue é o bastante para matar vírus e bactérias e retroceder do estado de AIDS.


    ResponderExcluir
  10. Eu quero compartilhar este testemunho maravilhoso para as pessoas que estão no mesmo problema que eu era antes que eu quis dizer Dr. Ben. Eu estava vivendo com HIV durante os últimos 2 anos, apenas no mês passado, enquanto eu estava navegando na internet sobre esta doença mortal, eu vi um depoimento de alguém chamado Edwards Simone, testemunhando de como ela foi curada de HIV pelo Grande Dr Ben e eu Decidiu também e-mail este homem e dizer-lhe sobre o meu problema e como eu fiz isso, ele me disse para enviar-lhe alguns dos meus dados pessoais que eu fiz e ele me preparou uma parte que eu tomei e, em seguida, ele me disse para esperar por um semana. Depois de uma semana ele me disse para ir para outro teste de HIV, o que eu fiz e para o meu maior suprimir i foi confirmado negativo. Todos os agradecimentos sejam ao Dr. Ben e se você sabe que você está neste mesmo problema ou a outra doença mortal envia-o por correio electrónico agora em (drbenharbalhome@gmail.com) ou contata-o agora no whatsaap: +22893464014. Você pode me pegar no e-mail: soniastevens1995@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. isso é uma mentira, não acreditem, perdi meu esposo há pouco tempo porque acreditávamos piamente que a aids era uma mentira por causa do que víamos na internet, ele ficou 25 anos sem desenvolver a doença e sem usar os remédios, usamos várias terapias naturais, mas quando a doença se manifestou pra valer não tivemos mais o que fazer ele chegou a tomar os antirretrovirais mais foi tarde demais, vocês não imaginam a dor em meu coração e arrependimento por não ter feito o tratamento convencional, então por favor,se vc que estiver lendo isso e tem hiv, faça o tratamento com os antirretrovirais vou deixar meu whats (41)98888-6037

      Excluir

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave