26/08/2015

Mistério sobre a pedra de Bolonha foi solucionado depois de 400 anos


A pedra Bologna, ou pedra de Bolonha, foi descoberta em 1603, tem esse nome por ter sido encontrada em um vulcão inativo próximo a Bolonha, na Itália. Mas o curioso é que, quando ela é exposta ao calor e à luz do sol, ela emite um brilho por horas, até dias. E demorou mais de 400 anos para que cientistas entendessem porque.

Alguns mistérios perduram por séculos sem que a ciência consiga obter uma explicação definitiva para o assunto. Isso não significa que não haja explicação, ou mesmo que tal objeto misterioso tenha características sobrenaturais ou extraterrestres. Com o advento de novas tecnologias e técnicas certos mitos caem por terra, mas isso também não significa que o fascínio e a curiosidade em torno de tal objeto acabe diminuindo. Esse é o caso da pedra de Bolonha.

A história começa com Vicenzo Cascariolo, um sapateiro com pretensões a alquimista. Quando ele encontrou uma pedra leitosa perto do vulcão, deciciu levar uma amostra até sua oficina e fazer alguns testes. Lá ele aqueceu a rocha em um processo chamado calcinação. Depois desse processo, quando a pedra era exposta ao sol ou ao calor, ela era capaz de brilhar no escuro.

Isso acontece porque a pedra que ele encontrou era uma barita, uma mistura de bário, enxofre e oxigênio. Mas, obviamente, nem todas as baritas brilham no escuro, mesmo depois de passar pela calcinação.

Pequeno fragmento da rocha
Demorou bastante tempo para que os cientistas entendessem qual era a diferença da pedra de Bologna. Mas, eventualmente, pesquisadores conseguiram: foram identificados íons de cobre dentro da barita - quando são expostos à luz, esses íons absorvem energia e depois a emitem vagarosamente por longos períodos.


Quando amanhecer, você já será um de nós...


CONFIRA OUTRAS POSTAGENS DO BLOG NOITE SINISTRA




0 Comentários
Comentários
Nenhum comentário :

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave