12/12/2013

As pinturas Wandjinas na Austrália


O Capitão George Grey, em 1838, durante uma expedição de reconhecimento nas montanhas do distrito de Kimberley, próximo do Rio Prince Regent, na Austrália Ocidental, se deparou com um conjunto de pinturas, do tipo rupestre, muito estranhas. Parte da montanha havia desmoronado e deixando expostas cavernas escondidas pelos milênios, nelas haviam sido pintadas figuras extraordinárias.


Em seu diário, descrevendo uma figura representada na segunda caverna, o Capitão Grey assim a escreveu: "Trata-se da figura de um homem de 3,2 metros de comprimento, vestido de vermelho, com uma roupa que só deixa de fora as mãos, os pés e a cabeça..."

"...O rosto e a cabeça da figura estão envoltas em uma sucessão de bandagens circulares ... estes são nas cores vermelhas, amarelas e brancas, sendo os olhos as únicas coisas representadas no rosto. Na bandagem mais alta, pode-se ver uma série das linhas pintadas em vermelho, mas ... é impossível dizer se eles foram pintados de propósito para representar o personagem grafado, ou apenas como um ornamento para a cabeça.."

Imagem de um jornal da época.
Retratados o Capitão Grey (sentado) e seus ajudantes

As teorias

As pinturas ficaram conhecidas como: Wandjina (o espírito nele nubla) e deram origem a muitas teorias. Os antropólogos acreditam que as pinturas estão relacionadas com mitologia aborígine na região, mas também sugerem a possibilidade de representar um padre, vestido com sua manta, vindo possivelmente num navio de exploração português ou espanhol.


A hipótese de que as figuras representam padres parece brincadeira, afinal as pinturas foram realizadas bem antes que as grandes viagens de descobrimento Europeias fossem idealizadas.

Outros dizem que a Wandjina representa a visita de seres extraterrestres, com seus capacetes esféricos que os protegem de nosso ambiente de terrestre.


A explicação aborígine para as gravuras

Os nativos da região afirmam que as pinturas não foram feitas por seus antepassados, mas sim elas são auto retratos pintados por seres que caíram do céu em tempos antigos.

Há muito tempo atrás durante o Dreamtime (nome dado aos tempos antigos, o "tempo dos sonhos"), um grande ovo de cor avermelhada veio do céu. Ele tentou pousar seguramente no chão, mas se quebrou. De dentro dele, saíram heróis culturais de pele branca (deuses) e seus filhos.


Dos filhos, os mais velhos logo morreram, seja através de sua idade avançada ou devido a não poderem se acostumar ao lugar (talvez não se acostumaram a atmosfera). As crianças, no entanto, eram jovens e capazes de se adaptar mais facilmente ao seu novo lar. Eles gravaram e pintaram a aparência de seus pais nas paredes de cavernas para perpetuar suas memórias.


Com o tempo, o grande ovo de cor avermelhada se desfez até que suas sobras se misturaram com a terra, dessa forma, criando o solo vermelho da Austrália Central. "Os filhos dos heróis culturais que vieram do céu se multiplicaram até que eles eventualmente povoaram toda a terra, suas peles ficaram escuras devido ao clima quente".


Em algumas figuras pode-se observar na representação de um desses seres, ele estaria usando sandálias, objeto até então desconhecido para os nativo locais que andam descalços.

A verdade é estas figuras permanecem até hoje sem uma explicação plausível... 


Fontes: Club Brasil e Imagick

0 Comentários
Comentários
Nenhum comentário :

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave