31/12/2013

A lenda da Pedra da Onça - RJ


Num dos recantos mais bonitos da Ilha do Governador, estão aglomeradas grandes pedras arredondadas que parecem terem sido ali colocadas cuidadosamente pelo Criador. Uma dessas pedras, a mais alta delas, serve de pedestal para uma estátua bem singular: a estátua de um gato-do-mato ou maracajá, felino característico da Ilha do Governador no Século XVI, época em que os índios habitavam a localidade, hoje infelizmente desaparecido da região.

Pela semelhança dessa espécie com a onça, a pedra ficou conhecida como Pedra da Onça e é um dos pontos turísticos do bairro, local de onde se descortina magnífica vista e de onde se pode vislumbrar o Dedo de Deus, pico da cadeia de montanhas que formam a região serrana do estado do Rio de Janeiro.

Mas por que foi erigido nessa pedra um monumento a um felino?

Conta a lenda que uma índia da tribo ali localizada ia todos os dias, no fim da tarde, até a praia, com seu gato maracajá que criava desde filhote e lá ficava a mergulhar da pedra durante horas. Um dia, porém, a jovem índia mergulhou e não mais voltou, ficando o gato a esperá-la, olhando para o mar até não mais aguentar e morrer de fome, apesar da tentativa dos índios em retirá-lo do local.


Essa lenda inspirou um grupo de moradores, na década de 1920, a erguer o monumento em homenagem à fidelidade do animal. O artista plástico Guttman Bicho projetou e esculpiu o maracajá,. Em 1965 a estátua original, já bem castigada pelo tempo, foi substituída por outra que lá está até hoje.

Verdade ou não, a lenda atravessou os tempos contada pelos moradores do local e a Pedra da Onça é um lugar mágico onde qualquer pessoa sente um impulso irresistível de sentar numa pedra e ficar observando o mar, como quem espera ver a jovem índia emergir das águas e assim acalmar o espírito do fiel gato maracajá que, segundo os ditos populares, ainda ronda o local esperando sua dona voltar.



Quando amanhecer, você já será um de nós...

Não deixe de dar uma conferida nas redes sociais do blog Noite Sinistra...

 Siga o Noite Sinistra no Twitter   Noite Sinistra no Facebook   Comunidade Noite Sinistra no Google +   Noite Sinistra no Tumblr

Links Relacionados:
A lenda da noiva do jardim, de Dois Córregos - SP.
Profecias de Alois Irlmaier.
A Lenda do Quibungo.
A lenda da mulher emparedada.
O Menino da Tábua.
Entradas para o mundo subterrâneo em S.C.
A Lenda do Romãozinho.
O menino milagreiro de Londrina.
A cidade encantada de Jericoacoara.
A lenda do Caverá.
A menina Izildinha: O cadáver que permanece intacto.
A lenda do Carro Preto
Chico Taquara, o eremita de São Thomé das Letras.
O massacre dos Muckers e as assombrações do morro Ferrabraz.
A lenda da mulher do Táxi.
A lenda da Salamanca do Jarau.
A lenda do Arco dos Teles.
Lenda dos índios Caiapós: O surgimento da vida na Terra.
Dia 31 de outubro o dia do Saci
O vapor Blumenau.
A bela adormecida de Londrina.
A lenda da carruagem de Ana Jansen.
História da índia Justa e a assombração da Figueira da paz em  Arambaré - RS.
Assombrações na casa do morro de Cruzeiro do Sul.

1 Comentários
Comentários
Um comentário:

Página do Facebook

Publicidade 1

Noite Sinistra no YouTube

Postagem em destaque

O misterioso perfil do Facebook de Karin Catherine Waldegrave